Aracely é a favor da retirada das palmeiras da avenida Senador Montandon

Avenida Senador Montandon.O prefeito Aracely de Paula revelou no programa Sem Censura, que você pode ouvir no Diário de Araxá, que é a favor da retirada das palmeiras imperiais localizadas na avenida Senador Montandon. São 34 palmeiras ao longo da avenida. Aracely relata no programa que as árvores foram plantadas na primeira vez em que ele foi prefeito de Araxá. As obras de asfaltamento da avenida, canteiro central, arborização, iluminação com lâmpadas a vapor de mercúrio e construção da rede de águas pluviais foram realizadas por ele entre 1975 e 1979.

 

Avenida Senador Montandon.Aracely disse que vai conversar com a ONG que conseguiu impedir na Justiça a retirada das palmeiras e também com o promotor da Curadoria do Meio Ambiente Dr. Márcio Oliveira Pereira. A intenção do prefeito é chegar a um acordo para que as palmeiras sejam retiradas e replantadas em outro local da cidade. Ele ainda informou que o secretário municipal de Obras Sebastião Donizete de Souza vai tentar junto à Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) a manutenção do recurso de R$ 1,8 milhão que o ex-governador Antônio Anastasia destinou para a revitalização da avenida Senador Montandon.

 

Avenida Senador Montandon.Como até hoje a revitalização não foi realizada devido ao impasse criado pela possibilidade de retirada das palmeiras, o recurso pode voltar para o Governo do Estado agora no fim do ano. A retirada dessas palmeiras divide opiniões em Araxá. Desde quando o ex-prefeito Jeová Moreira anunciou a sua intenção de retirá-las da avenida eu me manifestei totalmente a favor. Elas danificam o asfalto da avenida e suas enormes folhas, que caem constantemente, colocam em risco a vida de pedestres, ciclistas, motoristas e motociclistas. Por mim elas já não estariam mais lá. Vamos ver agora se o prefeito Aracely consegue o que o seu antecessor tentou e não conseguiu.

 

Avenida Senador Montandon quando as palmeiras foram plantadas. Foto: Acervo Aracely de Paula.

This entry was posted in Cidade, Destaques, Meio Ambiente, Opinião. Bookmark the permalink.

18 Responses to Aracely é a favor da retirada das palmeiras da avenida Senador Montandon

  1. Nilson disse:

    Por que não deixam as palmeiras lá, e façam uma desapropriação no entorno da Avenida para adaptação das mesmas, contribuindo com o meio ambiente e favorecendo o trânsito na cidade?

  2. Maria disse:

    E agora todo mundo quer retirada das palmeiras, quero ver os próprios advogados do Sr. prefeito e da ONG, e agora o que eles vão falar e fazer e hora de todos mudarem de opinião!!! o povo falso neste Araxá.

  3. Giselle ribeiro disse:

    Agora quero ver “o pau que bateu no Chico, bater no Francisco” !!!!
    Assistirei de camarote a atuação e posicionamento da ONG que defendeu a permanencia das palmeiras, assim como do Ministério Público, que espero muito – sejam todos coerentes e éticos, continuando a defender a permanencia das palmeiras.
    Será muito triste e decepcionante se até nesse quesito tivermos a comprovação de que as ações e posicionamentos das pessoas nessa cidade mudam dependendo de quem está tocando a sanfona….

  4. Valdir disse:

    Por mim poderia arrancar e botar fogo! Ô planta feia!

    Tantas espécies de árvores que poderiam ter sido plantadas e foram escolher justo essa, que além de “enfeiar” não trás benefício nenhum, pois não produz flores nem sombra. E nem uma espécie nativa do Brasil.

  5. Eduardo Dutra Frade disse:

    KD o movimento “SOU CONTRA A RETIRADA DAS PALMEIRAS” ??? Saiu de cena quando convém ??? Que falta de personalidade pessoal, babar ovo de ninguém não deve deixar a sua cabeça tranquila à noite quando se deita no travesseiro.

  6. Virgínia Braga Guimarães disse:

    As palmeiras não devem ser retiradas! Foram feitos estudos comprovando a viabilidade das mesmas na Avenida Senador Montandon! Elas não sobreviverão ao transplante. Com poucas modificações elas podem permanecer onde estão e não estando mais sufocadas pela calçada do canteiro central não levantarão o asfalto do seu entorno. Sugiro um estudo do material já disponível por parte da nova administração. Araxá sofre muito por sua descaracterização total.
    Pelo jeito a luta vai continuar!

    • Igor disse:

      O pior é que quase ninguém aqui gosta de árvores. O pessoal acha que árvores são sinônimo de sujeira. Temos que lutar pelas árvores. Sombra e verde = bem estar.

  7. Maristela disse:

    Mário a ONG que não é ONG e sim um Grupo já deu as caras várias vezes na mídia local. Você está mal informado ou só se atenta ao que lhe interessa. Procure saber, procure informaçao, melhor do que dar palpite em assunto desconhecido.

  8. Mirlane disse:

    Jeito com “G” e hipocresia. A gente até correge, mais eis cuntinua falando errado.

  9. O negocio é a AUDITORIA JÁ. Precisamos saber o que se gastou com a ¨Praça da Babilônia¨, e tantas outras obras inacabadas e mal acabadas.

  10. Leonardo Somões disse:

    Cadê o pessoal que estava contra a retirada das palmeiras, aposto que não vai sobra nenhum, alias muitos já mudaram de opinião. Espero que o Ministério Público mantenha firme no seu propósito.

  11. Mario disse:

    Vamos ver se esta ONG vai impedir agora, será que está pensando nas palmeiras ou em apenas atrapalhar a gestão do antecessor. Vamos ver sua reação agora, tem que mostrar a cara e manter a defesa das palmeiras ou então pegara muito mal para eles, pois vai parecer hipocresia.

    • Pedro disse:

      Mario, acredito que a diferença está no simples fato do atual prefeito querer conversar ao invés do antecessor que parecia criança mimada, querendo resolver tudo no grito!

  12. Igor disse:

    Gente, que legal na matéria ter a foto da Avenida recém reformada (nos anos 70)! Muito bom Germano.

  13. Pedro disse:

    Já passou da hora de arrumar aquela avenida, a chegada de uma cidade nao pode ficar daquele geito.Palmeiras é só plantar em outro lugar.
    Parabens Aracely !!!

  14. pedro disse:

    Estas palmeiras poderiam ir para a praça governador Valadares…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *