Tarifa do transporte público em Araxá deve ser reduzida para R$ 2,55 nesta semana

Mesmo sem a Prefeitura de Araxá enviar à Câmara Municipal o projeto que autoriza o município a isentar a empresa responsável pelo transporte coletivo urbano do pagamento do imposto sobre serviços (ISS), a tarifa do transporte público deve ser reduzida nesta semana graças a uma decisão do Governo Federal que zerou o imposto PIS/Confins para essa tarifa. A isenção foi publicada por meio de uma Medida Provisória. Como as alíquotas do PIS e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Confins) somam 3,65%da receita do transporte coletivo urbano, a expectativa é que a tarifa em Araxá seja reduzida para R$ 2,55.


A medida do Governo Federal começou a valer no início deste mês e por isto a redução da tarifa do transporte público em Araxá deve acontecer nos próximos dias. Atualmente os araxaenses pagam R$ 2,65 para utilizarem o transporte coletivo urbano. É bom salientar aqui que essa redução de dez centavos não tem nada a ver com a Prefeitura Municipal, que ainda tenta isentar o transporte público do pagamento do ISS. Assim que o prefeito conseguir enviar o projeto de isenção para Câmara Municipal e os vereadores o aprovarem, haverá uma nova redução, provavelmente de dez centavos também, e aí o valor da tarifa do transporte público volta a ser de R$ 2,45, que era cobrado antes do reajuste feito em 28 de dezembro de 2012.


Tanto a medida do Governo Federal que zerou o imposto PIS/Confins do transporte público, como a intenção do prefeito Jeová em isentar a empresa responsável por este serviço do pagamento do ISS são uma vitória do povo que foi às ruas manifestar a sua insatisfação contra os valores praticados. Vejo agora alguns políticos, inclusive aqui em Araxá, querendo lucrar politicamente com a redução da tarifa do transporte público como se eles fossem os responsáveis por isto. Não são. Esses políticos devem achar que o povo é bobo. Todo mundo está cansado de saber que a redução da tarifa do transporte público só está acontecendo porque o povo lotou as ruas para protestar e demonstrar a sua indignação, inclusive contra os próprios políticos, que fazem parte da classe mais desacreditada do Brasil.

This entry was posted in Cidade, Econômia. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *