Prefeitura participa de simulado sobre segurança de barragens na Mosaic

A segurança da população está entre as prioridades da Administração Municipal e, nesta terça-feira (8), a Prefeitura de Araxá marcou presença em um treinamento preventivo promovido pela Mosaic Fertilizantes, com a participação das comunidades do Rio Capivara, Chacreamento Encontro das Águas e Condomínio Morada do Sol.

Araxá é a primeira cidade a receber a ação preventiva no mês de fevereiro, atendendo às estruturas B2, B1/B4, B5, B6 e A0. A atividade foi realizada com a Defesa Civil, em conformidade ao Plano de Ação de Emergência de Barragens (PAEBM), e previamente alinhada com a Prefeitura de Araxá, através da Secretaria de Segurança Pública e Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA), Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Militar de Meio Ambiente, Polícia Rodoviária Federal e demais instituições que integram o Grupo de Ações Coordenadas (GRAC). O simulado também contou com a presença de representantes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sisema).

Os representantes da Mosaic, o gerente Industrial, Marcelo Anan e o gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente, Leonardo Muritiba, explicaram que o objetivo do simulado é auxiliar no fortalecimento de uma cultura de resiliência e prevenção, além de testar os recursos, rotas de fuga e pontos de encontro na Zona de Autossalvamento (ZAS) das barragens, bem como o tempo de resposta da população presente nesta área.

Após o acionamento das sirenes, equipes da Mosaic, Defesa Civil, Guarda Patrimonial e Serviço de Trânsito e Transportes (Settrans) atuaram cronometrando o tempo de deslocamento e bloqueando o trânsito nas principais vias de acesso à mineradora.

O secretário municipal de Segurança Pública, Daniel Rosa, destaca que, segundo a mineradora, os trabalhos de orientação são feitos com pessoas de 39 propriedades e 115 ranchos. “Ações preventivas como o simulado são fundamentais para avaliar todas as possibilidades e riscos, garantindo a segurança da população”, ressalta.

This entry was posted in Cidade, Meio Ambiente. Bookmark the permalink.

Comments are closed.