#prontofalei – Exoneração, agressão e indignação

A exoneração da secretária municipal de Governo, Lucimary Ávila, agitou os bastidores da política local nesta semana. Apesar do decreto de exoneração assinado pelo prefeito Aracely de Paula ser datado de 4 de maio, ele só foi divulgado no último dia 15 com a sua publicação no Diário Oficial do Município de Araxá (Doma). De acordo com o decreto, a exoneração foi a pedido da então secretária. Até o momento em que escrevi esta coluna, o Governo Municipal e a ex-secretária não haviam se pronunciado sobre a exoneração e o cargo ainda continuava vago. Essa falta de informação criou especulações sobre a saída de Lucimary da Prefeitura de Araxá.

 

Muitos cogitaram que ela pediu para ser exonerada porque deseja ser candidata na eleição municipal deste ano. Nessa hipótese, ela somente poderia compor uma chapa majoritária, como candidata a prefeita ou vice, pois o prazo para quem comanda uma secretaria municipal se desincompatibilizar para concorrer a uma cadeira na Câmara de Vereadores terminou no início de abril. Escrevi neste espaço, no último dia 9 de maio, que Lucimary poderia ser a candidata a prefeita do grupo do prefeito Aracely. Ela trabalha com o atual chefe do Executivo desde 2007, quando ele ainda era deputado federal. Lucimary assumiu o posto de principal secretária do Governo Aracely em 2014.

 

Outro motivo especulado para a exoneração seria um possível desentendimento entre Aracely e Lucimary. Surgiram diversas versões sobre o que teria causado esse provável desentendimento que culminou com o pedido de exoneração, dentre elas divergências da ex-secretária com a Procuradoria-Geral do Município e com a Secretaria Municipal de Saúde. Nenhuma dessas versões foi confirmada. A saída de Lucimary Ávila da Administração Municipal foi vista por apoiadores de Lídia Jordão como uma ótima oportunidade para iniciar uma reaproximação da vice-prefeita com Aracely para que ela possa ter o apoio do prefeito na eleição deste ano. Lídia é pré-candidata a prefeita e Lucimary é vista pelos apoiadores da vice como um empecilho para esse apoio. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos dessa exoneração, ainda, mal explicada.

 

Encerro esta coluna lamentando profundamente a agressão sofrida por uma equipe da TV Integração, afiliada da TV Globo, em Barbacena (MG). Um empresário agrediu verbalmente a equipe e depois partiu para cima do repórter cinematográfico com chutes e socos. O profissional sofreu ferimentos e teve seus equipamentos danificados. É muito triste ver um companheiro de imprensa ser covardemente agredido. Isso me deixa bastante indignado. Agressão é crime. E a agressão sofrida por profissionais de imprensa que estavam trabalhando é uma agressão ao Estado Democrático de Direito. As liberdades de imprensa e de expressão são pilares da Democracia. É inadmissível que profissionais de imprensa sejam alvo de radicais que perderam completamente a noção de respeito ao próximo. #LiberdadeDeImprensa #LiberdadeDeExpressão

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3815 do jornal Correio de Araxá em 23 de maio de 2020

 

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.