Vereador Robson Magela destaca reclamações sobre as contas da Copasa e Cemig em Araxá

O vereador Robson Magela falou sobre as reclamações que recebeu da Copasa e Cemig ao usar a tribuna na reunião ordinária da Câmara Municipal realizada nesta terça-feira, 2 de junho. Robson destacou que as reclamações se referem aos valores das contas de água e de energia elétrica em Araxá. Ele disse entender que o consumo realmente aumentou durante a pandemia do coronavírus, pois as pessoas passam mais tempo em casa, mas disse que as contas estão chegando aos consumidores com valores exorbitantes.

 

Robson ainda lembrou que Copasa e Cemig faturam milhões de reais por mês. “Essas duas empresas estatais poderiam muito bem ajudar a população durante esta pandemia. As famílias que enfrentam dificuldades financeiras poderiam ser beneficiadas com a diminuição das tarifas e descontos em suas contas. Copasa e Cemig prestam serviços que deixam muito a desejar e agora estão dificultando mais ainda a vida da nossa população”, disse o parlamentar.

 

Piso Nacional da Educação

 

Robson Magela também cobrou que a Prefeitura de Araxá envie o projeto de lei que concede o reajuste anual do Piso Nacional da Educação para os professores da rede municipal de ensino de Araxá. Este reajuste anual teria que ser concedido em janeiro deste ano, como está previsto na legislação federal. Porém, o prefeito Aracely ainda não encaminhou ao Legislativo o projeto de lei concedendo esse reajuste.

 

Robson afirmou que mesmo pagando o aumento retroativo aos meses anteriores, como fez nos últimos anos, o prefeito está descumprindo a legislação federal. “Nós estamos aqui na Câmara prontos para votar e aprovar o reajuste do Piso Nacional da Educação, então prefeito cumpra a sua obrigação e envie o projeto para esta Casa de Leis. Dê menos importância ao concreto e valorize os seres humanos que são responsáveis pela educação das nossas crianças e adolescentes”, finalizou o vereador.

This entry was posted in Cidade, Destaques, Política. Bookmark the permalink.

Comments are closed.