#prontofalei – Quem vê cara não vê coronavírus

Fico triste e bastante preocupado quando vejo pessoas querendo diminuir a gravidade da pandemia do novo coronavírus, seja por interesses próprios ou para defender a narrativa imposta por algum líder político. Falar da gravidade de uma doença causada por um vírus altamente contagioso e para o qual ainda não existe vacina é chover no molhado. A todo momento os principais veículos de comunicação do país e da nossa cidade falam disso. Eu mesmo já tratei desse assunto aqui neste espaço. O mundo não via um vírus tão devastador desde a pandemia da gripe espanhola em 1918.

 

Os números de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e de mortes causadas pela Covid-19 no Brasil preocupam grande parte da população, mas certamente são maiores do que os noticiados pela imprensa, pois são divulgados apenas os casos notificados pelas secretarias municipais e estaduais de Saúde. Existem muitos casos subnotificados da doença, seja porque em algumas pessoas ela é assintomática ou por falhas em estados onde o sistema de saúde pública é muito precário. Porém, uma pequena parcela dos brasileiros não está levando à sério esta pandemia. São pessoas que se recusam a usar máscaras ou que vão para as redes sociais criticar o uso e assim prestar um desserviço para a sociedade. Sem contar aqueles que fazem brincadeiras estúpidas sobre a situação.

 

Nesta semana assisti a um vídeo que um jovem gravou em uma farmácia. Não sei em que cidade aconteceu o fato, mas o tal jovem tentava comprar um medicamento usando uma máscara na cabeça. Ele dizia ao atendente que o decreto da cidade que determinava o uso de máscara não especificava onde ele deveria usá-la. O intuito do jovem era fazer o vídeo para postar nas redes sociais e ganhar muitas curtidas. Como não tinha uma melancia para colocar na cabeça, ele colocou uma máscara mesmo. A brincadeira estúpida causou revolta em quem estava na farmácia e o vídeo do jovem foi bastante criticado nas redes sociais.

 

Assim como esse jovem, ainda existem várias pessoas que tratam a pandemia de maneira irresponsável propagando imbecilidades e fake news sobre o coronavírus. Recebi em um grupo de aplicativo de mensagens a notícia de uma receita de um chá de limão com bicarbonato quente que seria a cura para a Covid-19. Por mais idiota que isso seja, pessoas com pouco acesso à informação podem acreditar e achar que não precisam mais adotar nenhuma medida preventiva, pois caso sejam contaminadas pelo coronavírus é só beber o tal chá e pronto.

 

O aumento de casos da Covid-19 em Araxá nesta semana mostra que o novo coronavírus está cada vez mais presente entre nós e que ninguém está imune a ele. Quem vê cara não vê coronavírus. Portanto, é preciso se prevenir sempre. Há pessoas com quem convivemos diariamente que podem estar com a Covid-19 e ninguém sabe. É preciso prevenir, pois talvez não haja tempo ou leito disponível para remediar. Pense nisso. Se cuide. #CombateAoCoronavírus

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3814 do jornal Correio de Araxá em 16 de maio de 2020

 

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.