#prontofalei – Nada decidido ainda

Muitas pessoas questionam se as eleições municipais serão mesmo realizadas neste ano. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formou um grupo de trabalho para avaliar o impacto da pandemia do novo coronavírus nas eleições. Esse grupo concluiu nesta semana que, até o momento, a Justiça Eleitoral tem a capacidade de manter o calendário eleitoral e os procedimentos preparatórios para o pleito que elegerá prefeitos, vices e vereadores. A situação será reavaliada semanalmente por esse grupo de trabalho. Já o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que assume a presidência do TSE em maio, disse que o prazo máximo para decidir se as eleições serão adiadas ou não é o mês de junho. Portanto, nada está decidido ainda.

 

Mesmo diante das limitações impostas pelas medidas preventivas adotadas nestes tempos de pandemia, os partidos políticos não estão parados. As movimentações continuam nos bastidores da política local. Os partidos continuam considerando que a eleição municipal vai acontecer mesmo no dia 4 de outubro e, por isto, as conversas para a formação das chapas majoritárias continuam. O ex-prefeito Jeová Moreira assumiu a presidência do Solidariedade, que tinha dois vereadores antes da janela partidária (Roberto e Raphael) e agora não tem mais nenhuma cadeira na Câmara Municipal de Araxá. A intenção de Jeová é que o Solidariedade indique o pré-candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pela jornalista Ana Paula Machado, do PROS.

 

O ex-vereador Mauro Chaves, que foi candidato a prefeito em 2016 e obteve mais de 23 mil votos, e o vereador e radialista Robson Magela estão caminhando juntos neste processo eleitoral. Mauro é filiado ao Republicanos e Robson ao Cidadania. Os dois continuam mantendo as suas pré-candidaturas a prefeito de Araxá, mas já está acertado entre eles que estarão juntos na chapa majoritária. Um deles abrirá mão da cabeça de chapa. Mauro e Robson ajudaram a formar a chapa de pré-candidatos a vereador de cinco partidos: Republicanos, Cidadania, Progressistas, PMN e PV. Somados, esses partidos têm 115 pré-candidatos a vereador.

 

Alvo atual da fúria dos fiéis seguidores do presidente Jair Bolsonaro, o Democratas passou a ser comandado em Araxá pelo grupo político do prefeito Aracely de Paula, que também comanda indiretamente na cidade a comissão provisória do PDT, partido do seu amigo deputado Mário Heringer. O Democratas também formou chapa completa de pré-candidatos a vereador, mas até agora não surgiu nenhum nome do partido para pleitear a Prefeitura de Araxá. Já o Novo, partido do governador Romeu Zema, terá uma chapa proporcional com apenas seis pré-candidatos a vereador, três homens e três mulheres. Se nenhum deles for um verdadeiro fenômeno de votos, tipo o deputado federal Tiririca, o Novo não vai eleger nenhum vereador na terra natal do governador. #Eleições2020

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3811 do jornal Correio de Araxá em 25 de abril de 2020

 

This entry was posted in Destaques, Opinião. Bookmark the permalink.

Comments are closed.