#prontofalei – Os aliados de hoje podem ser os adversários de amanhã

A candidata natural do grupo que hoje comanda a Prefeitura de Araxá seria a vice-prefeita Lídia Jordão. Porém, ela não conta mais com a simpatia do prefeito Aracely de Paula e de pessoas próximas ao chefe do Executivo. Mesmo assim grande parte do alto escalão do Governo Municipal considera que Lídia deveria ser a pré-candidata a prefeita apoiada pelo grupo de Aracely, pois veem nela a única chance de vitória nas urnas em outubro. Existem bons profissionais ocupando cargos de alto escalão na Prefeitura, mas nenhum deles tem o potencial eleitoral da vice-prefeita.

 

Aracely e Lídia formaram uma das chapas majoritárias da eleição municipal de 2012, mas só assumiram a Prefeitura em novembro de 2014, depois de uma longa batalha judicial que terminou com a cassação do então prefeito Jeová Moreira. O prefeito e a vice entraram em rota de colisão pela primeira vez em 2016, às vésperas de mais uma eleição municipal. Aracely era candidato à reeleição naquele ano e Lídia anunciou em uma rádio da cidade que também seria candidata ao comando do Executivo. A postura da vice-prefeita despertou a ira das pessoas do entorno do prefeito.

 

Diante de uma eleição que prometia ser acirrada e sem bons nomes para ocupar a vaga de vice na chapa de Aracely, alguns políticos ligados ao prefeito atuaram fortemente para reaproximar os dois e Lídia acabou fazendo parte da chapa novamente. Acontece que antes da reaproximação ela teve conversas com adversários de Aracely na tentativa de viabilizar a sua candidatura. Os dois venceram juntos a eleição de 2016, mas a ferida já estava aberta. Lídia assumiu a Secretaria de Ação e Promoção Social e ficou lá até se desincompatibilizar no final de março de 2018 para ser candidata nas eleições gerais.

 

Aracely e Lídia contaram com o apoio do deputado estadual Bosco na eleição municipal de 2016. O deputado pediu votos para os dois durante a campanha e gravou declarações a favor deles que foram veiculadas nos programas eleitorais da TV e do rádio. Mesmo com Bosco sendo candidato à reeleição para mais um mandato na Assembleia de Minas, Lídia decidiu se candidatar a deputada estadual. Os antigos aliados então se tornaram adversários em Araxá na busca por votos para o mesmo cargo. Com uma base sólida em outros municípios, Bosco conseguiu se reeleger. Mas acabou perdendo votos preciosos em Araxá para Lídia, que teve a seu favor o empenho de diversos setores da Administração Municipal.

 

A candidatura de Lídia em 2018 causou um tremendo mal-estar entre Bosco e o Governo Municipal. Depois daquelas eleições a vice-prefeita não ocupou mais nenhuma secretaria na Prefeitura. O gabinete dela não está localizado no Centro Administrativo e funciona em um imóvel alugado pelo município. Mas isto não tem nada a ver com a candidatura de Lídia a deputada estadual e sim com o relacionamento estremecido entre ela e o prefeito por causa de algumas posições dela em relação ao Executivo. O episódio mais recente, que desgastou ainda mais a relação de Aracely e Lídia, foi a cobrança feita pela vice-prefeita nas redes sociais sobre a limpeza urbana em Araxá.

 

Agora, isolada dentro da Administração Municipal e pré-candidata a prefeita, Lídia tenta viabilizar a sua candidatura. Ela deve ficar mesmo no partido Patriotas, onde se filiou em 2018, já que está coordenando a formação da chapa de pré-candidatos a vereador da legenda. Recentemente o advogado Robson Merola filiou-se ao Patriotas para, inicialmente, ser pré-candidato a vereador, mas caso o partido não consiga agregar aliados ele poderá ocupar a vaga de vice na chapa encabeçada por Lídia, que tem conversado com diversas lideranças políticas da cidade para tentar formar um grupo em torno do seu nome.

 

Aquela que seria a candidata natural do grupo do prefeito tenta agora se viabilizar para enfrentar nas urnas um candidato apoiado por Aracely. Isso me faz lembrar de um ditado bastante propagado no meio político que diz que os aliados de hoje podem ser os adversários de amanhã. #Eleições2020

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3804 do jornal Correio de Araxá em 7 de março de 2020

 

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.