#prontofalei – O papelão do cerimonial do governador

O governador Romeu Zema participou de três solenidades em Araxá no último dia 9 de agosto. De manhã ele esteve no Teatro Municipal participando da assinatura do protocolo de intenções para a instalação da fábrica da empresa canadense McCain em Araxá. À tarde, no Tauá Grande Hotel do Barreiro, Romeu participou do III Congresso Brasileiro da Magistratura e do Ministério Público para o Meio Ambiente e à noite, no mesmo local, da abertura oficial do 1º Mundial do Queijo do Brasil. Foi um dia de agenda cheia para o governador. O ponto negativo do dia foi registrado no evento da noite, quando o cerimonial do governador pisou na bola.

 

Apesar do 1º Mundial do Queijo do Brasil ser um evento da iniciativa privada, o cerimonial do governador Romeu Zema é que foi responsável pela solenidade de abertura. Eu ainda não entendi o porquê do cerimonial não ser da própria organização do evento, mas o fato é que os profissionais do Governo de Minas é que foram os responsáveis. A abertura do Mundial do Queijo teve a presença do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que esteve em Araxá pela primeira vez desde que foi nomeado para a pasta pelo presidente Jair Bolsonaro. Porém, o ministro foi ignorado pelo cerimonial do governador Romeu Zema.

 

O cerimonial não convidou o ministro do Turismo para compor a mesa da solenidade, não o chamou para discursar aos presentes e nem sequer citou a presença dele no local. Foi uma total falta de respeito com um ministro de Estado que estava representando o presidente da República. Marcelo Álvaro Antônio permaneceu no local até o fim do discurso do governador Romeu Zema, que também não citou a presença dele na solenidade. O ministro se levantou depois do término do discurso do governador e se retirou do evento com cara de poucos amigos. Ele foi embora cuspindo maribondos. Realmente foi uma situação constrangedora causada pelo amadorismo do cerimonial.

 

Marcelo Álvaro Antônio é do mesmo partido de Bolsonaro, o PSL, e presidiu a legenda em Minas Gerais até 2018. Ele foi reeleito deputado federal no ano passado. O ministro é acusado de montar um esquema de candidaturas laranjas nas últimas eleições para direcionar verbas públicas de campanha para empresas ligadas a seus assessores. A acusação é investigada pela Polícia Federal e nada ainda foi provado contra o ministro. Um assessor especial de Marcelo foi preso em junho deste ano durante as investigações. A falta de respeito do cerimonial do governador na solenidade de abertura do Mundial do Queijo não foi com o cidadão Marcelo e sim com o ministro de Estado que representava a Presidência da República no evento.

 

O governador Romeu Zema entregou o Selo Arte para treze produtores do Queijo Minas Artesanal. Minas Gerais foi o primeiro estado brasileiro a entregar o Selo Arte, que permite a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais, como queijos, mel, pescados e embutidos. A regulamentação do Selo Arte foi feita por meio de decreto assinado no mês passado pelo presidente Jair Bolsonaro. A entrega aos produtores foi feita justamente na abertura do Mundial do Queijo, onde o cerimonial do governador simplesmente ignorou a presença do ministro do Turismo que representava Bolsonaro, o presidente que regulamentou o Selo Arte. Parece até piada, mas infelizmente não é. Essa situação absurda aconteceu mesmo.

 

Minas Gerais tem um grande potencial turístico. Araxá também. Ter um bom relacionamento com o Ministério do Turismo é essencial para a vinda de recursos do Governo Federal para que sejam investidos no setor. Recursos e programas federais são sempre bem-vindos no fomento ao turismo. Mas como buscar essas parcerias se o cerimonial do governador e o próprio Romeu ignoraram a presença do ministro do Turismo aqui em Araxá? Nós mineiros temos a fama de receber muito bem as pessoas que visitam o nosso Estado. O ministro é mineiro e sabe disso. Porém, o cerimonial do governador fez um papelão que não condiz com a receptividade mineira.

 

Estranhamente esse fato foi ignorado pelo vereador Luiz Carlos Bittencourt, que usou a tribuna na reunião da Câmara Municipal desta semana. Luiz é presidente do PSL em Araxá e amigo pessoal do ministro Marcelo Álvaro Antônio. Ele estava com o ministro na solenidade e viu tudo o que aconteceu. Porém, o vereador não tocou no assunto ao fazer o uso da tribuna no Legislativo. Por algum motivo ele achou melhor não comentar a forma desrespeitosa com que o seu amigo ministro foi tratado em Araxá pelo cerimonial do governador araxaense Romeu Zema.

 

O prefeito Aracely de Paula não participou da solenidade de abertura do Mundial do Queijo porque a sua assessoria foi informada que ele não comporia a mesa e nem faria uso da palavra. Outra falha. A Prefeitura de Araxá repassou R$ 100 mil para a realização da feira externa do Mundial do Queijo, que recebeu centenas de turistas e araxaenses. Se não fosse esse recurso do município o evento teria ficado restrito ao Tauá Grande Hotel e as pessoas não teriam ido ao Barreiro. A contribuição da Prefeitura foi o dobro da feita pela Codemig, que repassou R$ 50 mil. Portanto, nada mais justo do que o prefeito também compor a mesa da solenidade de abertura com o governador, o que não aconteceu.

 

Aliás, a Codemig mais uma vez mostrou como pouco se importa com Araxá. O repasse dos R$ 50 mil só saiu por causa do deputado estadual Bosco que levou os organizadores do evento até o presidente Dante de Matos. E foi um valor irrisório para um evento importante na cidade que enche os cofres da Codemig. O estande reservado para a Codemig na feira externa do Mundial do Queijo ficou vazio todos os dias. Antes que alguém venha exaltar a Codemig, já digo que consertar aquela obra malfeita da Vila do Artesanato e retirar aquela exagerada passagem elevada para travessia de pedestres na entrada do Barreiro não é mais do que a obrigação da companhia, afinal foi ela que fez aquilo. #PapelãoCerimonial

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3776 do Correio de Araxá em 17 de agosto de 2019

 

This entry was posted in #prontofalei. Bookmark the permalink.

Comments are closed.