Robson Magela cobra a Prefeitura sobre a falta de remédios na Farmácia Municipal

Ao usar a tribuna da Câmara Municipal na reunião ordinária do último dia 6 de agosto, o vereador Robson Magela cobrou a Prefeitura de Araxá sobre a falta de medicamentos na Farmácia Municipal. O parlamentar contou que está sendo bastante procurado por pessoas que utilizam a Farmácia Municipal e não estão encontrando diversos remédios no local.

 

“Tenho recebido muitas reclamações sobre a falta de remédios na Farmácia Municipal. São reclamações de pessoas que necessitam dos medicamentos fornecidos na farmacinha, pois não têm condições financeiras para comprá-los”, disse Robson.

 

O vereador destacou que Araxá é uma cidade rica, cujo orçamento para este ano é de quase meio bilhão de reais, e que a saúde da população deve ser sempre prioridade para o poder público. “A Prefeitura precisa adquirir os medicamentos com urgências, pois as pessoas não podem ficar sem eles. Não adianta o prefeito dizer que está tudo ótimo na saúde pública e não ter remédios na farmacinha”, cobrou Robson.

 

O parlamentar enviou indicação para a secretária municipal de Saúde, Diante Dutra, solicitando a aquisição dos medicamentos para Farmácia Municipal. Outra indicação enviada por Robson para a secretária Diane solicita que a Prefeitura de Araxá tome as providências necessárias para que o Laboratório Municipal volte a realizar exames para a população. O laboratório não realiza exames desde outubro de 2018.

 

O vereador Robson Magela também apresentou na reunião ordinária um requerimento endereçado ao secretário municipal de Fazenda, Planejamento e Gestão, Fernandes Cândido de Barros, e ao procurador-geral do município, Dr. Jonathan Renaud de Oliveira Ferreira, solicitando que Prefeitura de Araxá preste esclarecimentos à Câmara Municipal sobre o trabalho de atualização de dados do Cadastro Imobiliário Municipal com a utilização da tecnologia de geoprocessamento.

 

“Muitas pessoas que já receberam cartas da Prefeitura sobre o tal geoprocessamento estão com dúvidas sobre essa atualização dos dados de seus imóveis que vai resultar no aumento do valor do IPTU em 2020. Solicitei os esclarecimentos necessários porque, como sempre acontece, a Administração Municipal não prestou nenhuma informação a respeito desse assunto para a nossa população”, justificou o vereador.

 

Robson ainda apresentou as seguintes indicações:

 

– Implantação da devida sinalização horizontal de trânsito na Avenida Washington Barcelos, no bairro Urciano Lemos.

 

– Instalação de cestões de lixo com tampa na Avenida Washington Barcelos, no bairro Urciano Lemos.

 

– Revitalização da Praça de Esportes localizada na Rua da Banheira, no Bairro Santa Rita.

 

Projeto que proíbe incentivos fiscais para empresas corruptas

 

O vereador Robson Magela apresentou na reunião ordinária um projeto de lei que proíbe a concessão de incentivos fiscais para empresas que tenham envolvimento em corrupção de qualquer espécie ou em ato de improbidade administrativa.

 

“A corrupção causa enormes prejuízos à sociedade. Apresentei este projeto de lei por considerar que é preciso contar com mais instrumentos para coibir a corrupção em nosso país”, explicou Robson.

 

De acordo com o projeto, não poderão participar ou serão excluídas de programas de incentivo ou benefícios fiscais do município as pessoas jurídicas condenadas ou que tenham sido reconhecidas como beneficiárias de atos de improbidade administrativa, em decisão judicial transitada em julgado. Essa vedação será aplicada pelo período de três anos.

 

“O impedimento de participação das empresas condenadas em programas de incentivos fiscais cria a perspectiva de que a corrupção pode inviabilizar a sua atividade como um todo, evitando assim que outras também adotem práticas ilícitas no futuro” disse o vereador Robson Magela.

This entry was posted in Cidade, Política. Bookmark the permalink.

Comments are closed.