#prontofalei – Araxá não pode perder a McCain

O prefeito Aracely de Paula e o deputado estadual Bosco se reuniram em Belo Horizonte no início desta semana com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Manoel Vitor de Mendonça, em busca do apoio do Governo de Minas para a implantação em Araxá da empresa canadense McCain, que em maio deste ano entregou uma carta de intenções à Administração Municipal propondo instalar em nossa cidade uma fábrica de batatas pré-fritas. Presente em doze países e com cerca de vinte mil funcionários, a McCain é a maior produtora de batatas pré-fritas do mundo.

 

Quando os representantes da empresa canadense entregaram a carta de intenções ao prefeito Aracely, a assessoria de comunicação da Prefeitura informou que a previsão de investimentos para a instalação da fábrica em Araxá seria de 60 milhões de dólares com uma projeção de geração de aproximadamente 800 empregos diretos. Já nesta semana, após a reunião de Aracely e Bosco em Belo Horizonte, a informação repassada pela assessoria municipal de comunicação foi de um investimento de 85 milhões de dólares e geração de 1.500 empregos. O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Lima Júnior, tem trabalhado bastante para que a McCain se instale na cidade.

 

A instalação da fábrica da McCain em Araxá é muito importante para a economia do município, pois irá gerar renda e empregos. Existe um número considerável de desempregados em nossa cidade e a geração de centenas de empregos fará com que muita gente que hoje tem restrições de consumo devido à falta de uma renda fixa possa voltar a consumir regularmente no comércio local. Será mais dinheiro girando na cidade. A instalação da McCain em Araxá não beneficiará apenas quem for trabalhar na empresa e sim toda a cidade, pois a geração de centenas de novos postos de trabalho aquecerá todos os setores da economia local.

 

Para instalar a sua fábrica em Araxá, a McCain pediu contrapartidas à Prefeitura que ainda não foram divulgadas. O prefeito Aracely disse nesta semana que busca parceiros para a implantação da McCain em nossa cidade devido ao alto custo de investimentos que o município terá que fazer como contrapartida. Certamente a empresa canadense quer que a Prefeitura disponibilize uma grande área para a instalação da empresa com toda a infraestrutura necessária. Realmente não é barato. Porém, é necessário. Uma grande empresa como a McCain não investirá milhões de dólares em Araxá sem exigir contrapartidas do município. E Araxá tem que atender as contrapartidas solicitadas.

 

Qualquer cidade quer ter uma fábrica dessa que a McCain quer instalar em Araxá, pois além de gerar empregos a empresa aumentará a arrecadação do município por meio dos impostos que pagará. Por isso é preciso que a cidade entenda a importância de atender as contrapartidas pedidas pela empresa. Uma das funções do poder público é fomentar o desenvolvimento econômico da cidade. Um exemplo disso é que a Câmara Municipal autorizou que a Prefeitura doasse áreas no Distrito Industrial de Araxá para a ampliação de empresas já instaladas no local e instalação de novos empreendimentos. Essas doações são muito importantes para o desenvolvimento da cidade.

 

Buscar mais renda e empregos para o município é uma das funções dos agentes políticos. Um bom exemplo disso aconteceu recentemente em Uberaba. O Centro de Soluções Compartilhadas (CSC) da Mosaic que seria em Uberlândia acabou sendo implantado em Uberaba graças à atuação do prefeito Paulo Piau, que ofereceu toda a infraestrutura que a empresa necessitava. A Câmara Municipal de Uberaba aprovou os projetos de lei enviados por Piau que viabilizaram a instalação do CSC da Mosaic na cidade. Isso gerou 250 novos empregos.

 

O prefeito Aracely disse que levará ao conhecimento da Câmara Municipal os investimentos que o município terá que fazer para que a McCain instale sua fábrica na cidade. Ele também vai submeter esses investimentos à avaliação do Ministério Público. Além disso, Aracely quer que o Governo de Minas seja parceiro de Araxá nesses investimentos. Não vejo dificuldades para que essa parceria seja concretizada, afinal o discurso do governador Romeu Zema durante a campanha eleitoral foi de que o seu governo facilitaria a vinda de novos empreendimentos para o Estado e seria parceiro daqueles que quisessem investir em Minas Gerais.

 

Romeu certamente será parceiro nessa empreitada não só pelo fato de ser araxaense, mas também porque ter uma fábrica da McCain em Araxá é muito bom para Minas Gerais, já que a receita gerada pela empresa canadense por meio do pagamento de impostos ajudará na recuperação das finanças do Estado. As lideranças políticas da cidade precisam trabalhar juntas neste momento, pois Araxá não pode perder a McCain. Não custa lembrar que a Bem Brasil preferiu construir uma nova fábrica de batatas pré-fritas em Perdizes ao invés de ampliar a sua unidade em Araxá devido à inoperância da Administração Municipal da época.

 

Foi bom ver que mesmo com as arestas criadas entre eles nas eleições de 2018, o prefeito Aracely e o deputado Bosco estavam juntos na capital mineira nesta semana trabalhando em prol de Araxá. E não tenho dúvida de que os vereadores também farão a sua parte para que o município faça os investimentos necessários para a instalação da fábrica da McCain em nossa cidade. O país ainda está em crise. Não é todo dia que aparece uma multinacional querendo se instalar na cidade. Araxá não pode perder essa oportunidade. A população de Araxá precisa ter a consciência de que é necessário investir recursos públicos para gerar mais receita e novos empregos para o município.

 

Quero terminar esta coluna lamentando o falecimento do presidente da Liga Araxaense de Desportos, Wanderley Goulart. Atuei por mais de uma década na imprensa esportiva e acompanhei de perto o bom trabalho realizado por Wanderley no comando do futebol amador da cidade. Deixo aqui o meu abraço aos familiares do Wanderley, cujo nome está escrito na história do futebol de Araxá. Que Deus conforte os corações da família do amigo Wanderley. #DescanseEmPaz

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3772 do Correio de Araxá em 20 de julho de 2019

 

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.