#prontofalei – Novo precisa de 150 filiações para ter candidato a prefeito em Araxá

O Partido Novo pode não ter candidato a prefeito em 2020 na terra natal do governador Romeu Zema, que hoje é a principal liderança da legenda no país. Isso não tem nada a ver com a falta de pretendentes ao cargo dentro do partido. O problema é a dificuldade criada pelo dono do partido, o empresário João Amoêdo. Ex-candidato à Presidência da República e fundador do Novo, Amoêdo ficou em quinto lugar nas eleições de 2018 com pouco mais de dois milhões e seiscentos mil votos. É ele quem decide os rumos do partido e criou uma regra que pode atrapalhar os planos do Novo em Araxá.

 

Para que um município tenha um diretório municipal do Partido Novo é preciso a filiação de 150 pessoas que contribuam com R$ 29 por mês com a legenda. Amoêdo decidiu que para ter um candidato a prefeito do Novo é necessário que a cidade tenha um diretório municipal do partido, o que só é possível com 150 filiados ativos. Até a última terça-feira, 14 de maio, o Novo tinha pouco mais de 90 filiados em Araxá. Essa informação foi dada por Ricardo Zema Guimarães, uma das lideranças locais do partido, em entrevista concedida ao Jornal da Volt (Rádio Volt 87,9 FM às 8h).

 

O Partido Novo está publicando editais de processo seletivo para pré-candidaturas a prefeito nas cidades onde já conseguiu montar os diretórios municipais. Até o momento foram publicados dois editais do partido abrindo processos seletivos em 22 cidades brasileiras, sendo que 12 delas são capitais estaduais. Os processos seletivos se estenderão até outubro deste ano, mas João Amoêdo estipulou que o prazo final para a publicação dos editais é o próximo dia 20 de junho. Isso significa que as cidades onde o Partido Novo não tiver 150 filiados até essa data não terão candidaturas a prefeito da legenda. O Novo de Araxá tem praticamente um mês para alcançar essa meta de 150 filiados.

 

Ricardo Zema Guimarães ainda disse na entrevista à Rádio Volt que João Amoêdo garantiu que todos os estados brasileiros terão uma “cidade exceção” que mesmo não atingindo a marca das 150 filiações poderá lançar candidato a prefeito. Como Araxá é a terra natal do governador Romeu Zema, a probabilidade do município ser essa “cidade exceção” em Minas Gerais é muito grande. Porém, as lideranças locais do Novo preferem não esperar por essa exceção. O objetivo é alcançar os 150 filiados antes da data-limite imposta por Amoêdo. O partido disparou vídeos nas redes sociais e aplicativos de mensagens em que o governador, deputados estaduais e lideranças locais do Novo aparecem falando da legenda. Ontem a deputada estadual Laura Serrano esteve em Araxá cumprindo agenda em prol do fortalecimento do Novo na cidade.

 

Pensei que o Novo fosse ter mais facilidade para filiar pessoas em Araxá pelo fato do governador Romeu Zema ser daqui. Talvez a desilusão com a política de uma forma geral e até mesmo a contribuição mensal obrigatória com o partido contribuam para essa dificuldade. O Novo tem pouco mais de um mês para conseguir de 50 a 60 novos filiados e assim montar o seu diretório municipal em Araxá. Acredito que com o esforço que tenho visto das suas lideranças locais o Novo consiga ter 150 filiados antes de 20 junho. Seria muito estranho o partido do governador não ter candidato a prefeito na cidade de Romeu Zema que deu ao governador 95 % dos votos válidos no segundo turno das eleições de 2018.

 

Acessei os editais do Partido Novo para entender o processo seletivo de escolha de pré-candidatos a prefeito. A etapa 1 é a da inscrição. Para se inscrever o interessado ainda não precisa estar filiado ao partido. Tem que ser brasileiro, atender às regras previstas na Lei da Ficha Limpa, ter conhecimento do estatuto da legenda, ter experiência mínima de 8 anos em posições relevantes em gestão no setor público e/ou privado com elevadas práticas de governança, ter boa reputação perante a sociedade e comunidade empresarial da região e valores ideológicos e morais em concordância com os parâmetros do Novo.

 

O Novo é considerado por muitos o partido dos empresários e essa exigência de ter boa reputação perante a comunidade empresarial da região só reforça essa convicção. Quem passar pela primeira etapa segue para a segunda. Na etapa 2 o interessado tem que se filiar ao Novo, pagar R$ 4 mil (edital 1) ou R$ 2 mil (edital 2) e participar de entrevistas e testes comportamentais realizados por uma empresa especializada em recrutamento e seleção de pessoal contratada pelo partido. Quem passar para a etapa 3 fará uma entrevista final com o Comitê de Avalição do Novo, que é formado por membros dos diretórios municipal, estadual e nacional e também por integrantes dos departamentos de apoio ao candidato e ao mandatário da legenda.

 

Pelo menos um dos filiados em Araxá já decidiu enfrentar todas essas etapas para ser o pré-candidato a prefeito da cidade pelo Partido Novo. Ricardo Zema Guimarães confirmou no Jornal da Volt que assim que for publicado o edital abrindo o processo seletivo em Araxá irá se inscrever. Ele está disposto a ser o candidato do Novo a prefeito e garantiu que não abandonará o sobrenome Guimarães na campanha eleitoral para usar somente Zema.

 

Sendo assim, subiu para três o número dos que já anunciaram as suas pré-candidaturas a prefeito de Araxá: Mauro Chaves, Ana Paula Machado e Ricardo Zema Guimarães, que certamente terá a concorrência de outros postulantes ao cargo dentro do Novo. Emílio Neumann, Adriano Pimenta e Wagner de Freitas Oliveira são os outros nomes cotados para participar do processo seletivo do Novo se o partido conseguir chegar aos 150 filiados até 20 de junho para montar o seu diretório municipal. No segundo semestre o Partido Novo lançará os editais dos processos seletivos para quem deseja ser candidato a vereador pela legenda em 2020. Vamos aguardar quais serão as exigências de João Amoêdo para os pré-candidatos a vereador do seu partido. #Eleições2020

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3763 do Correio de Araxá em 18 de maio de 2019

 

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.