Fernanda Castelha cobra Prefeitura sobre situação de estradas rurais

A vereadora Fernanda Castelha (PSL) fez uso da tribuna na reunião ordinária da Câmara Municipal de Araxá realizada na tarde de ontem, dia 19. Um dos assuntos abordos pela parlamentar foi em relação às péssimas condições de tráfego nas estradas rurais do município.

 

“Gostaria de falar das péssimas condições das estradas vicinais, que continuam sendo tratadas com descaso absurdo pelo Executivo da cidade. Dia após dia, vemos uma Prefeitura passiva, assistindo sem nenhuma iniciativa a deterioração dos acessos rurais. É lastimável ver como o produtor rural está sendo tratado em Araxá. É caminhão carregado com gado que não chega nas fazendas, são carros leiteiros que perdem toda sua produção, é a dificuldade do trabalhador do campo vir até a cidade para fazer suas compras semanais. Toda uma cadeia produtiva e de consumo é quebrada pela falta de planejamento e compromisso da Prefeitura, que insiste em não enxergar, sempre relativizando o problema”, disse a vereadora.

 

“Gastaram milhões de reais investindo em maquinários para consertar as estradas rurais, mas até hoje só fizeram paliativos mal feitos. E quanto tempo se passou desde a aquisição dos tratores e patrolas? A entrega oficial foi em agosto de 2018 e ainda não colocaram pra funcionar plenamente. Vamos continuar firmes, cobrando o Executivo da cidade para que coloquem as estradas vicinais nas melhores condições possíveis”, finalizou Fernanda Castelha.

 

Cemitério para animais

 

Uma Lei Municipal de 2015, de autoria do vereador Mateus Vaz, previu a construção de um cemitério para animais em Araxá, que é um espaço apropriado para enterrar animais de pequeno e médio porte, cães e gatos, visando medidas protetivas à saúde pública e à preservação ambiental. A vereadora Fernanda Castelha cobrou providências da Prefeitura para execução da lei, o que traria enormes benefícios para a cidade.

 

“Vamos entender, de uma vez por todas, a importância de um cemitério animal. Ninguém em sã consciência está pensando em usar o dinheiro público para fazer túmulos, caixões, velar e fazer cerimônias de passagem de cães e gatos. Lógico que sabemos que a perda de um animal, que viveu e conviveu em família durante anos, é uma grande dor para seus donos. Mas, respeitando profundamente a morte e o sentimento individual, cada um que faça suas orações e eternize a memória de seu pet como achar melhor. Mas, o que está em jogo aqui é como os animais mortos, descartados em qualquer lugar, podem afetar a saúde das pessoas”, disse a vereadora.

 

“É notório que o descarte de animais mortos em terrenos baldios pode trazer consequências severas para a saúde humana e o meio ambiente, pois é grande o risco de contaminação do solo e dos lençóis freáticos”, disse a parlamentar.

 

“O necrochorume, substância liberada na decomposição dos cadáveres, produz vírus, bactérias e organismos patogênicos que são nocivos à saúde das pessoas e de outros animais. Além da degradação ambiental, animais mortos atraem moscas, ratos, urubus e outros bichos que são potenciais transmissores de zoonoses ao homem”, enfatizou Fernanda.

 

Indicações apresentadas pela vereadora Fernanda

 

. Verificação de suposto vazamento na Estação de Tratamento de Água (ETA) da COPASA, localizada na antiga estrada rural que dava acesso à BR-262, quase ao final da Avenida Honório de Paiva Abreu.

 

. Manutenção de capina e poda de árvores ao longo da estrada antiga do Barreiro, que dá acesso ao Grande Hotel.

 

. Manutenção de capina e limpeza do terreno localizado ao lado da nova sede da Prefeitura de Araxá, na Avenida João Paulo II.

 

. Instalação de redutor de velocidade ou passagem elevada na rua Wilson Borges, altura do número 740, bairro Dr. Pedro Pezzuti.

 

. Recuperação asfáltica da Avenida Honório de Paiva Abreu, principalmente entre o número 760 e número 1685.

This entry was posted in +, Cidade, Política. Bookmark the permalink.

Comments are closed.