Robson Magela cobra reajuste salarial para os servidores da Prefeitura de Araxá

Ao usar a tribuna da Câmara Municipal na reunião ordinária do último dia 12 de março, o vereador Robson Magela (PRB) cobrou a Prefeitura de Araxá sobre o reajuste salarial dos servidores públicos municipais. O parlamentar lembrou que já são três anos sem reajuste, pois a última recomposição salarial dos servidores da Prefeitura foi em 2016, que foi ano de eleição municipal.

 

“Mais um ano começou e até agora a Administração Municipal não falou em reajuste salarial para os seus servidores, que estão com o mesmo salário há três anos. O preço de tudo subiu neste país, menos os salários dos servidores da Prefeitura de Araxá”, disse o vereador.

 

Robson lembrou que depois da cobrança feita por alguns vereadores, a Prefeitura enviou na semana passada os projetos de reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias, que foram aprovados por unanimidade. “Já estamos em março e até agora o prefeito não enviou o projeto de reajuste do Piso Nacional da Educação e nem dos demais servidores”, cobrou o parlamentar.

 

O vereador indagou se a Administração Municipal alegará mais uma vez que enfrenta dificuldades financeiras para não conceder o reajuste salarial aos seus servidores. “Quem é que vai acreditar que uma Prefeitura que desperdiça milhões de reais construindo viaduto tem alguma dificuldade financeira?”, questionou ele.

 

Finalizando, Robson lamentou que a Prefeitura de Araxá trate os seus servidores com o mesmo desleixo que trata a cidade, que está tomada por buracos e mato.

 

Falta de vagas de estacionamento no Barreiro

 

Robson ainda falou sobre a falta de vagas de estacionamento na Estância Hidromineral do Barreiro, situação que faz com que os condutores de veículos sejam multados. “A Codemig conseguiu piorar mais um pouco o Barreiro construindo uma praça enorme que acabou as poucas vagas de estacionamento que ainda existiam no local”, afirmou o parlamentar.

 

O vereador relatou que sem lugar para estacionar, os condutores deixam os seus veículos na avenida Geraldo Porfírio Botelho, que é uma rodovia estadual. “Como é proibido estacionar em rodovias, os araxaenses que ainda frequentam o Barreiro estão sendo multados. Daqui a pouco ninguém vai querer ir ao Barreiro mais”, disse ele.

 

“A Codemig anunciou que construiria um estacionamento para vários veículos no Barreiro, mas tudo não passou de conversa fiada. É preciso que o nosso conterrâneo Romeu Zema olhe por Araxá agora que é governador de Minas Gerais e tome uma providência em relação ao Barreiro. É um absurdo que o principal ponto turístico da cidade não tenha vagas de estacionamento”, finalizou Robson.

This entry was posted in Cidade, Destaques, Política. Bookmark the permalink.

Comments are closed.