Fernanda Castelha apresenta projeto para plantio de arvores frutíferas

A vereadora Fernanda Castelha (PSL) discursou na reunião ordinária do Legislativo realizada na última terça-feira, dia 6, e apresentou um projeto de lei que orienta o município de Araxá a fazer o plantio de 40% de árvores frutíferas, no mínimo, em novos logradouros públicos ou quando houver a necessidade de replantio na cidade.

 

O plantio de árvores frutíferas em calçadas, praças, parques e espaços públicos em geral tem como objetivo restabelecer a conexão da população com o meio ambiente, conscientizando, estimulando o ecoturismo e fomentando o desenvolvimento sustentável da cidade.

 

Além da integração entre homem e natureza, há grande importância dos frutos para o repovoamento de pássaros e espécies da fauna nativas da região que são repelidas da área urbana em decorrência da intensa edificação, o que provoca o desequilíbrio ambiental. As aves são conhecidos agentes semeadores que espalham os frutos e fazem proliferar plantas e árvores, além de controlarem o sistema com a caça de roedores e cobras.

 

O aumento de pássaros na cidade, também poderia refletir em uma modalidade turística que vem crescendo e se consolidando Brasil afora: a observação de pássaros e a fotografia de natureza. Exemplo disso, temos na nossa própria região, o arraial de São João Batista da Canastra, que vem despontando como observatório natural de várias espécies de aves, ampliando o leque de atrações turísticas.

 

Eu, como defensora dos animais, tenho imenso prazer em poder tentar representar a bandeira do meio ambiente nesta cidade. Araxá está situada em posição de destaque por fazer parte do roteiro mineiro e brasileiro de ecoturismo, com suas belas paisagens naturais, sendo localizada em um dos portais de entrada da Serra da Canastra. Mesmo com a localização privilegiada, talvez não saibamos aproveitar todo nosso potencial ecoturístico. Com este projeto, que prevê o plantio de árvores frutíferas, talvez possamos dar passos largos para fomentar um setor fortíssimo que vem crescendo no país”, disse a vereadora.

 

A observação de pássaros na natureza tem grande potencial turístico, é mais conhecida e disseminada fora do Brasil, mas já é tendência há alguns anos. As árvores frutíferas possibilitam também a reconexão do homem com o meio ambiente. Poder estar em contato com as frutas e consumi-las no pé, livre de agrotóxicos, é privilégio que poucos podem ter”, argumentou.

 

Brasília é a maior prova disso. Com mais de 900 mil espécies de árvores frutíferas plantadas, a cidade é conhecida como o pomar do Brasil. Não estamos comparando cidades em termos estruturais, mas sim a brilhante iniciativa que impacta positivamente a vida cotidiana dos habitantes e hoje é atração para qualquer viajante do mundo que passe pela capital brasileira”, destacou a vereadora.

 

Muitos podem questionar se o plantio de árvores frutíferas impactaria a economia dos produtores locais, principalmente dos pequenos agricultores que dependem desta venda exclusiva. Certamente que o intuito do projeto, além de proporcionar maior integração entre homem e natureza é promover a educação ambiental. É evidente que não haverá prejuízo para a economia local, pois os pés estarão plantados por toda a cidade e o consumo será pontual. Um turista passeando, um ciclista na praça fazendo sua atividade de rotina ou até o repouso no parque depois do almoço: estes serão os que mais se beneficiarão com este Projeto de Lei”, disse Fernanda.

 

Vamos fazer com que a cidade volte a respirar novos ares e que a gente possa usufruir a experiência de uma Araxá com muito mais sabores”, finalizou a parlamentar.

 

Outros requerimentos apresentados pela vereadora

 

– Que sejam tapados os buracos e feita a recuperação asfáltica na rua Sebastião Ferreira Pinto no bairro Salomão Drumond e na rua Antônio Pereira Vale, no bairro Portal Camburí.

 

– Que seja estudada a possibilidade de tornar mão única a rua Brígido de Melo Filho, no bairro Francisco Duarte.

 

– Que sejam justificados pela COPASA os recorrentes vazamentos de água na Estação de Tratamento de Água (ETA), na rua Honório de Paiva Abreu, bairro Jardim Bela Vista.

This entry was posted in Cidade, Política. Bookmark the permalink.

Comments are closed.