#prontofalei – Os nomes para 2020

As eleições gerais deste ano ainda nem terminaram e já começaram as apostas para a eleição municipal de 2020. Tem muita gente tentando adivinhar quais serão os postulantes ao cargo ocupado hoje pelo prefeito Aracely de Paula. Se antes os candidatos podiam ser apontados dentro de uma lista restrita, os resultados das urnas no último 7 de outubro abriu o leque de opções, afinal as palavras mais ouvidas desde então são mudança e renovação. A velha política foi duramente golpeada nas urnas. O eleitorado brasileiro mostrou que já não aguentava mais as mesmas caras de sempre.

 

O nome mais falado para a próxima eleição municipal é o do ex-prefeito Antônio Leonardo Lemos Oliveira, o Toninho, que deixou o cargo em dezembro de 2008 depois de administrar a cidade por oito anos. Ele terminou os seus dois mandatos consecutivos com um alto índice de aprovação. Se for mesmo candidato, como muitos apostam, Toninho voltaria a disputar a Prefeitura de Araxá doze anos depois de deixar o cargo. O ex-prefeito realizou uma boa administração e é muito querido pela população.

 

Dono de 23 mil votos na última eleição municipal, o ex-vereador Mauro Chaves já declarou na semana passada que será candidato a prefeito em 2020. Ele foi candidato a deputado federal nas eleições deste ano e obteve 13.020 votos em Araxá. Mauro foi secretário de Segurança Pública do Governo Jeová. Como vereador, ele saiu ileso do triste episódio envolvendo a Câmara Municipal em 2015, quando nove parlamentares foram presos pela Polícia Civil. Mauro tentará mais uma vez herdar os votos do ex-prefeito Jeová Moreira, cuja inelegibilidade termina somente em outubro de 2020.

 

Outro nome muito falado para a eleição de 2020 é o da vice-prefeita Lídia Jordão, que se candidatou a deputada estadual neste ano e obteve os votos de 14.680 eleitores de Araxá. Lídia já foi vereadora e comandou secretarias municipais nos governos Toninho e Aracely. O fato de ter sido a postulante a uma cadeira na Assembleia de Minas mais votada em nossa cidade é um ponto a favor dela. Lídia tem tudo para ser a candidata apoiada pelo prefeito Aracely, que vai querer encerrar a sua carreira política fazendo o seu sucessor. Resta saber como será o relacionamento do prefeito com a vice-prefeita até lá.

 

Mesmo reeleito para o terceiro mandato consecutivo na Assembleia de Minas, o deputado estadual Bosco não pode ser considerado carta fora do baralho para 2020. Ele nunca escondeu de ninguém o sonho de ser prefeito de Araxá. Aliás, ele foi candidato ao cargo em 2008. Bosco já revelou que a sua intenção é disputar uma cadeira de deputado federal em 2022. Porém, o racha entre ele e o grupo de Aracely e Lídia nas eleições deste ano pode fazer com que o deputado os enfrente nas urnas na próxima eleição municipal.

 

Toda eleição municipal em Araxá tem um candidato do PT. Juarez França quase venceu a eleição de 1992. Eustáquio de Lima foi eleito vice-prefeito em 1996. Toninho Barbosão teve um bom desempenho nas urnas em 2008. Daniel Rosa conseguiu pouco mais de dois mil votos em 2016. O declínio da votação do partido na cidade acompanhou a derrocada da legenda a nível nacional. É bem provável que o PT tenha candidato novamente em 2020, mas sem grandes chances de ser eleito.

 

A novidade na próxima eleição municipal será o partido Novo, que participará do pleito na cidade pela primeira vez. Com a possibilidade de eleger o próximo governador de Minas Gerais e diante do desejo de mudança expresso nas urnas em todo o país no último dia 7 de outubro, o Novo deve vir muito forte em 2020. O nome natural do partido seria o médico Adriano Pimenta, que foi candidato a deputado estadual neste ano, teve uma votação total de 24.691 votos e ficou na primeira suplência do Novo na Assembleia de Minas. Mas ele já descartou nesta semana a sua candidatura a prefeito em entrevista ao programa Diário na Volt, da Rádio Volt 87,9 FM.

 

Então quem seria o candidato do Novo? Alguns nomes foram comentados nesta semana, como os dos empresários Emílio Neumann e Wagner de Freitas Oliveira e do advogado Caio Porfírio. Em comum, os três nunca disputaram nenhum cargo eletivo, assim como Romeu Zema que participa de uma eleição pela primeira vez na vida. Seja quem for o candidato do partido, ele poderá abocanhar uma parcela considerável do eleitorado com o discurso de mudança.

 

Araxá ainda poderá ter um candidato a prefeito oriundo da Câmara Municipal, que teve renovação de 60% na eleição municipal de 2016. Os reeleitos Fabiano Santos Cunha e Roberto do Sindicato são dois vereadores que podem encabeçar uma chapa na eleição majoritária de 2020, assim como os novatos Robson Magela, Raphael Rios, Bosco Júnior e Luiz Carlos. A recuperação da imagem da Câmara Municipal promovida pelos atuais parlamentares faz com que o Legislativo possa ter um postulante ao cargo de prefeito com chances de ter sucesso nas urnas.

 

Assim como aconteceu na eleição presidencial deste ano, o próximo pleito municipal em Araxá pode ter muitos candidatos a prefeito, o que dividiria bastante o eleitorado e aumentaria a possibilidade de um candidato ser eleito com cerca de 20 mil votos. Lembrando que o prefeito Aracely foi reeleito com 30 mil em uma eleição com apenas três candidatos. Muita água ainda vai rolar por debaixo da ponte até 2020, mas o certo é que ainda não dá para apontar nenhum favorito para a próxima eleição municipal. #EleiçãoMunicipal2020

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3733 do Correio de Araxá em 20 de outubro de 2018

 

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.