Promuab abastecerá as escolas municipais de Araxá

Foto: Ascom PMA.As escolas e creches da rede municipal de Araxá vão receber verduras e legumes do Programa Municipal de Abastecimento – Promuab. Na fazenda que pertence à prefeitura, serão plantados verduras e legumes para atender as unidades de ensino. Estão produzindo couve, acelga, repolho, beterraba, alface crespa e americana, para atender as necessidades da merenda escolar. A Administração Municipal abriu licitação e espera contratar ainda este mês, a empresa que fornecerá as mudas de verduras e legumes para o programa.

 

O técnico em agropecuária da Secretaria de Agricultura e responsável pelo Promuab, Daniel das Neves Dumont, explica que estão há quase um ano tratando e preparando a terra, para receber o plantio. Implantaram a irrigação agora. A prefeitura comprou o material e eles montaram toda a estrutura, o que facilitará demais a produção. A horta está bem organizada e limpa, já plantaram cem pés de chuchu que vão produzir cem caixas por semana, vão plantar salsinha e cebolinha, muito usadas nas escolas, querem produzir também um pouco de brócolis e couve flor.

 

“O Promuab vai abastecer as escolas e creches, com verduras dentro do que é possível plantar na fazenda. Não conseguimos produzir todas as variedades, mas plantamos uma quantidade que atenda boa parte da necessidade da Secretaria de Educação.”

 

Foto: Ascom PMA.A fazenda que já foi utilizada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig, fica na região do Córrego Feio. Destinaram um alqueire de terra para a horta e plantaram em menos de 1 hectare, até agora. Seis pessoas trabalham diretamente no plantio. Estão recebendo adubo enviado pelo frigorífico, contam com uma estufa de produção de minhocas que transforma o esterco em húmus. Assim onde gastariam três caminhões de esterco, consomem um caminhão de húmus e o produto faz mais efeito para a planta, aumenta o volume, com melhor qualidade.

 

“Estamos produzindo pouco, ainda de forma bem acanhada, dentro do possível, até concluir a licitação. A terra está adubada, preparada, organizada. Temos tudo prontinho só aguardando a chegada das mudas para plantar”, reforça.

 

Três empresas participam da licitação, duas de Araxá e uma de Uberlândia. A previsão é de as propostas serem abertas no dia 13 de julho. Finalizado o processo, vão comprar de 10 a 12 bandejas de mudas variadas por semana. Cada bandeja é composta por 200 mudas e concluída a licitação poderão planejar o plantio com tranquilidade. Mesmo com a produção tímida, já fornecem verduras para a Secretaria de Educação. Colhem de 10 a 15 caixas de couve por semana para abastecer as escolas municipais.

 

“A expectativa é atender cem por cento as escolas com as hortaliças que vamos produzir. Mas a prefeitura continuará comprando dos produtores da cidade. As escolas oferecem uma merenda variada e não temos como produzir todos os tipos de verduras e legumes que são consumidos”, informa.

 

Daniel lembra que o Promuab já existiu há alguns anos, implantado pelo prefeito Aracely de Paula. Funcionava onde hoje é a hípica, abastecia toda a cidade, escolas, creches, casas de sopa, asilo e hospitais. Na época tinham poucos produtores na cidade, produzia de tudo, era a maior hortaliça de Araxá. Ele afirma que Programa também vai gerar economia para o município. Verdura custa caro, o preço oscila, uma hora o valor está lá embaixo, outra hora está lá em cima.

 

“A ideia é manter a alimentação escolar com qualidade e menor custo. O Promuab vai fornecer aos alunos da rede municipal uma verdura sem agrotóxicos, nem contaminantes. Trabalhamos com produto orgânico,  os alunos vão consumir verduras com garantia, sem prejuízo para a saúde deles”, destaca Daniel.

 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural, Alexandre Carneiro, o Promuab é tudo, é um Programa muito importante, com produção voltada para as escolas, entidades e funcionários da prefeitura. “Quando a produção for normalizada e o fornecimento de mudas estiver frequente, vamos agraciar os servidores. O prefeito Aracely pretende doar kits para os funcionários como era feito antigamente”, finaliza.

This entry was posted in +, Cidade. Bookmark the permalink.

Comments are closed.