Banda que Voa emociona o público na abertura do 27º Encontro SESI de Artes Cênicas

Foto: Ascom 27º Encontro SESI de Artes Cênicas.Uma performance aérea, com os músicos suspensos por um guindaste em repertório que homenageia o samba nacional. O Teatro Municipal de Araxá recebeu na noite da última sexta-feira, dia 4,  a “Banda que Voa” na abertura do 27º Encontro SESI de Artes Cênicas, o maior festival cultural do interior de Minas Gerais, que terá apresentações até o próximo dia 13. Durante os dez dias de evento, quatro municípios mineiros vão respirar cultura: Araxá, Pirajuba, Conceição das Alagoas e Uberaba.

 

O 27º Encontro SESI de Artes Cênicas teve o formato remodelado neste ano. São mais cidades contempladas, mais pontos fixos e atrações descentralizadas. O Encontro não foi realizado em 2017 para que fosse realizado alterações no calendário fixo do evento. Tradicionalmente, o festival acontecia entre os meses de outubro e novembro – período de muita oferta de grandes eventos na cidade e de muita chuva; o que inviabilizava espetáculos de rua. Maio foi escolhido para que mais pessoas pudessem assistir aos espetáculos.

 

“Banda que Voa”

 

Foto: Ascom 27º Encontro SESI de Artes Cênicas.Em um grande projeto, o cantor, compositor e percussionista Sandamí (ex-vocalista do grupo Sambô”) e a Cia K. homenageiam o centenário do samba de uma maneira jamais vista no país. Com a banda toda suspensa (a cerca de 20 metros do chão, altura equivalente a um prédio de aproximadamente 15 andares) e presa em cabos de aço, Sandamí e seis músicos com seus instrumentos foram içados e fizeram um show no ar, ao vivo, de forma inusitada e emocionante.

 

Foto: Ascom 27º Encontro SESI de Artes Cênicas.

This entry was posted in +, Arte e Cultura, Cidade. Bookmark the permalink.

Comments are closed.