#prontofalei – Mauro no partido de Bosco. Aécio longe do Senado

Mauro ChavesCom a entrega da lista definitiva de filiados feita pelos partidos políticos foi revelado que o ex-vereador Mauro Chaves se filiou ao Avante, que é o partido do deputado estadual Bosco. Pré-candidato a deputado federal nas eleições deste ano, Mauro me informou no dia 6 de abril, última data para a filiação partidária, que tinha se filiado ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS). Porém, no mesmo dia ele saiu do PROS e foi para o Avante. Ao analisar as filiações nesta semana vi que Mauro tinha se filiado ao PROS no dia 23 de março deste ano e sua desfiliação foi efetivada no último dia 14 de abril, quando os partidos entregaram as suas listas de filiados.

 

O deputado Bosco garante que não teve nada a ver com a filiação do ex-vereador Mauro em seu partido. A filiação foi tratada diretamente com o deputado federal Luis Tibé, que é o presidente nacional do Avante e já negociava desde o ano passado a ida de Mauro para o partido. Tibé está de olho nos 23 mil votos que Mauro teve na eleição para prefeito em 2016. Ao contrário do que muita gente possa imaginar, Mauro e Bosco não farão uma dobradinha nas eleições deste ano, mesmo estando no mesmo partido. Bosco é do mesmo grupo político da vice-prefeita Lídia Jordão, que também deve se candidatar a deputada federal.

 

Bosco também é do mesmo grupo político do prefeito Aracely de Paula, que deve apoiar a reeleição do deputado federal Mário Heringer. Ele deve se manter neutro no que se refere à eleição para a Câmara dos Deputados, pois quer os votos dos eleitores de Lídia, Mauro, Heringer e dos demais pré-candidatos de menor expressão da cidade. O ideal mesmo é que Araxá mantenha a sua cadeira na Assembleia Legislativa de Minas Gerais com o deputado Bosco, mas as lideranças políticas nem sempre pensam na cidade e preferem criar obstáculos que podem prejudicar a representatividade do município junto do Governo do Estado.

 

O prefeito Aracely não ficou nada satisfeito com o fato do seu adversário político Mauro ter se filiado ao partido do seu aliado Bosco. Tem uma turma no Governo Municipal que adora ver o circo pegar fogo e está colocando as manguinhas de fora. Essa turma de meia dúzia está buzinando no ouvido do prefeito que quem levou Mauro para o Avante foi o deputado Bosco. O objetivo da tal turma é impedir que o prefeito apoie Bosco. Isso é um verdadeiro desserviço, pois o ideal é que essas duas forças políticas de Araxá continuem caminhando juntas para o bem da cidade. Jogar um contra o outro é coisa de gente que tem muito tempo ocioso e pouca inteligência.

 

E já tem gente de olho em um possível apoio do prefeito Aracely no caso dele decidir não apoiar o deputado Bosco. O vereador Luiz Carlos Bittencourt me disse nesta semana que já está praticamente certa a sua pré-candidatura a deputado estadual. O partido de Luiz Carlos é o Podemos e ele é o segundo pré-candidato a uma vaga na Assembleia de Minas que surge na Câmara Municipal. O primeiro foi o vereador Roberto do Sindicato, do Solidariedade. Luiz Carlos foi assessor parlamentar do deputado Bosco por cinco anos e agora está disposto a enfrentar o ex-patrão nas urnas. Como é da base governista no Legislativo, Luiz Carlos pode ter o apoio de Aracely.

 

Já o ex-vereador Mauro terá que gastar muita saliva para explicar aos seus eleitores o fato de estar no mesmo partido do deputado Bosco, que esteve no palanque do prefeito Aracely na eleição municipal de 2016. As opiniões dos prováveis eleitores de Mauro estão divididas nas redes sociais, mas ele ainda tem tempo para prestar os esclarecimentos que os seus apoiadores estão solicitando. Mauro necessitará de 40 mil a 45 mil votos no Avante para ser eleito deputado federal. A grande adversária de Mauro em Araxá deve ser mesmo a vice-prefeita Lídia Jordão. Com a provável polarização da disputa entre os dois, o deputado Mário Heringer será coadjuvante.

 

Enquanto isso o senador mineiro Aécio Neves vai afundando e levando o PSDB com ele. Nesta semana o tucano se tornou réu no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção passiva e obstrução à Justiça no âmbito da Operação Lava Jato. Ontem a imprensa nacional informou que o empresário Joesley Batista afirmou à Procuradoria-Geral da República que pagou R$ 50 mil por mês para Aécio, ao longo de dois anos, por meio de uma rádio da qual o senador era sócio. Para fechar a semana, Aécio está estampado de forma totalmente negativa na capa da revista Veja que começa a circular hoje no país.

 

A situação de Aécio é tão complicada que, segundo a imprensa nacional, o também senador Antônio Anastasia só aceitou ser pré-candidato do PSDB ao Governo de Minas depois que teve a garantia que Aécio não estará em sua chapa como candidato a reeleição ao Senado. A criatura renegou o seu criador. Deve sobrar mesmo uma candidatura a deputado federal para Aécio tentar manter o foro privilegiado. Se não for eleito, Aécio cai diretamente nas mãos do juiz Sérgio Moro.

 

Até o tucano Geraldo Alckmin está sendo atingido pela lama em que Aécio está afundando. A pré-candidatura de Alckmin a presidente da República ainda não decolou e durante a campanha os adversários usarão Aécio para bater nele. Falando em eleição presidencial, a grande novidade é o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, que se filiou ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) e já aparece muito bem colocado nas pesquisas eleitorais. Quem sabe Barbosa não é o antídoto para Bolsonaro? #Eleições2018

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3707 do Correio de Araxá em 21 de abril de 2018

 

Foto: Reprodução/Correio de Araxá.

 

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.