#prontofalei – Lídia, Mauro e o vereador pré-candidato

Imagem ilustrativa.A vice-prefeita Lídia Jordão e o ex-vereador Mauro Chaves definiram as suas filiações partidárias para se candidatarem nas eleições gerais deste ano. Lídia deixou o Partido Progressista (PP) e se filiou ao Partido Ecológico Nacional (PEN), que seguindo uma tendência das legendas do país mudará de nome em breve para Patriota. Já Mauro, que foi candidato a prefeito de Araxá em 2016 pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), se filiou ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS). Ambos buscaram partidos onde veem chances de serem eleitos com a menor votação possível.

 

Mauro já anunciou que é pré-candidato a deputado federal, enquanto que Lídia disse que ainda não definiu se concorrerá a uma vaga na Assembleia Legislativa de Minas Gerais ou na Câmara dos Deputados. A tendência maior é que ela também seja pré-candidata a deputada federal. Sendo assim, teríamos, na teoria, uma reedição da disputa de 2016 quando o grupo político da qual Lídia faz parte enfrentou e venceu o grupo liderado por Mauro na eleição municipal. Porém, não será assim na prática, pois o prefeito Aracely de Paula deve apoiar a reeleição do deputado federal Mário Heringer, que é seu parceiro em Brasília na liberação de recursos do Governo Federal para Araxá.

 

Lídia não deve ter o apoio do prefeito Aracely, mesmo sendo a sua vice-prefeita, mas tem um grande potencial eleitoral. Dono de 23 mil votos na última eleição municipal, Mauro deve receber uma boa votação. Mesmo tendo o apoio do chefe do Executivo, não será nada fácil para o depurado Mário Heringer manter a votação de 2014, quando obteve 8.349 votos em Araxá. Ainda existem dois pré-candidatos a deputado federal na cidade com baixo potencial de votos. Um é Ricardo Zema Guimarães (Partido Novo) e o outro é Pedrinho da Mata (PTC), que foi candidato a vice-prefeito em 2016 na chapa encabeçada por Mauro.

 

Apesar da tendência de serem os dois pré-candidatos a deputado federal mais votados em Araxá, Lídia e Mauro terão dificuldades para alcançar o objetivo de serem eleitos em outubro. O PEN/Patriota e o PROS não conseguiram eleger nenhum deputado federal em 2014. Para a eleição deste ano, o PROS já conta com três deputados federais que vieram de outros partidos. São eles os deputados Weliton Prado, Eros Biondini e Jaiminho Martins, que obteve a menor votação entre os três com 158.907 votos. O PEN/Patriota ainda continua sem nenhum deputado federal.

 

O partido da vice-prefeita Lídia vai apoiar a candidatura do senador Antônio Anastasia ao Governo do Estado e deve participar de uma coligação proporcional para a Câmara dos Deputados a fim de tentar eleger algum dos seus candidatos. Por outro lado, o partido do ex-vereador Mauro ainda não se decidiu. A legenda pode repetir o apoio que deu em 2014 ao governador Fernando Pimentel (PT), que deve mesmo tentar a reeleição, ou indicar Jaiminho Martins como candidato a vice-governador na chapa que terá o ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), como candidato a governador. De um jeito ou de outro, Mauro não poderá retribuir o apoio que teve de Anastasia em 2016 na eleição municipal.

 

E poderemos ter uma novidade na eleição para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O vereador Roberto do Sindicato, do Solidariedade (SD), disse nesta semana na reunião da Câmara Municipal que foi convidado pelo seu partido para ser pré-candidato a deputado estadual. Ele não descartou essa possibilidade. Depois, no decorrer da semana, o vereador se reuniu com o presidente estadual do SD, deputado federal Zé Silva, para discutir a viabilidade da sua pré-candidatura. Se for mesmo pré-candidato, Roberto disputará votos em Araxá com o deputado estadual Bosco (Avante), que tentará a reeleição, e com a ex-vereadora Néia da Uninorte (PRTB).

 

As pré-candidaturas somente serão confirmadas nas convenções partidárias, que podem ser realizadas até o dia 5 de agosto. Até lá, os pré-candidatos ainda têm muito trabalho pela frente. É óbvio que todos os pré-candidatos citados aqui também concorrerão com os forasteiros que nunca ajudam a cidade ou colaboram apenas com migalhas. Esses políticos vindos de todas as partes do estado cairão aqui de paraquedas mais uma vez para levar embora os votos de uma parcela do eleitorado araxaense. Infelizmente não tem como evitar que isso aconteça, afinal muitos desses forasteiros que brotam do chão feito erva daninha contam com o apoio de lideranças políticas da cidade. #Eleições2018

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3706 do Correio de Araxá em 14 de abril de 2018

This entry was posted in #prontofalei, +. Bookmark the permalink.

Comments are closed.