Por que R$ 170 mil para o Carnaval?

A Prefeitura enviou à Câmara Municipal um projeto que autoriza a assinatura de convênio com a Associação Carnavalesca de Araxá (ACA) no valor de R$ 170 mil para a realização do Carna Beja 2011, que acontece de 5 a 8 de março na Expominas com a apresentação de sete bandas locais e uma da Bahia que ninguém nunca ouviu falar. Não tenho nada contra o Carnaval como alguns diretores da ACA já me disseram, mas como explicar este repasse de R$ 170 mil para o evento deste ano? É bom lembrar ao internauta que no ano passado a Prefeitura repassou R$ 250 mil e a população desfrutou de toda aquela estrutura com camarotes e arquibancadas na avenida, shows musicais contratados pela JR Rodeios e desfiles das escolas de samba. Este ano não haverá desfile e os shows são praticamente com os artistas da terra que torna os custos bem mais baratos. As únicas estruturas serão as dos dois palcos, um dentro do Expominas e outro na área externa. Por que então um valor apenas R$ 80 mil a menos do que o de 2010 se a festa será bem mais modesta este ano? Sinceramente não entendo. E o pior é que o prefeito Jeová Moreira da Costa dá todo esse dinheiro para o Carnaval que dura apenas cinco dias no ano e repassa os mesmos R$ 70 mil de 2010 para a Liga Araxaense de Desportos (LAD) realizar os seus campeonatos que começam em março e só terminam em dezembro. O dinheiro não é suficiente para a entidade que necessita de R$ 110 mil para a realização das dispustas que movimentam a cidade e desta forma o Ruralão e o Campeonato Amador de Master estão ameaçados de não acontecer este ano. Bem que o prefeito poderia repassar os R$ 40 mil que faltam pra LAD tirando dos R$ 170 mil que pretende repassar para a ACA. O projeto de repasse do dinheiro para a associação carnavalesca não foi apreciado ontem pelos vereadores que pediram uma prestação de contas do valor repassado em 2010. Os diretores da ACA participam de um Fórum Comunitário na próxima segunda-feira, 28, às 14h na Câmara Municipal para prestarem contas do Carnaval do ano passado.

This entry was posted in Arte e Cultura. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *