#prontofalei – Compra de deputados, voto 171 e dança da vergonha no bordel de Brasília

Imagem ilustrativa.O presidente-tampão Michel Temer conseguiu salvar o seu pescoço mais uma vez comprando deputados federais com o nosso dinheiro. A segunda denúncia feita contra ele pela Procuradoria-Geral da República por obstrução de Justiça e organização criminosa foi arquivada pela Câmara dos Deputados nesta semana. Eram necessários 342 votos para a denúncia ser aceita, mas apenas 233 votaram a favor dela. Temer, que teria que ser afastado do cargo se a denúncia fosse aceita, conseguiu colocar no bolso 251 deputados em seu balcão de negócios.

 

A tática para comprar deputados foi a mesma adotada na primeira denúncia em agosto deste ano: distribuição de cargos no Governo Federal e liberação de recursos das emendas parlamentares. Temer gastou dinheiro público para se manter no poder. Foram algumas centenas de milhões de reais em emendas para os deputados que votassem contra a denúncia. Quem votou a favor de Temer justificou a safadeza dizendo que a saída do presidente seria prejudicial para o país. Balela. Prejudicial é ter um líder de organização criminosa ocupando a Presidência da República.

 

A Câmara dos Deputados mostrou mais uma vez que não está nem aí para o povo brasileiro. Mas, também, o que esperar de um parlamento que tem um deputado-presidiário? O deputado Celso Jacob (PMDB/RJ) passa o dia na Câmara e a noite na cadeia. O correligionário de Temer dorme todos os dias atrás das grades porque foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a sete anos e dois meses de prisão por falsificação de documento público e dispensa de licitação fora das hipóteses previstas em lei quando era prefeito de Três Rios (RJ).

 

Curiosamente o deputado-presidiário deu o voto de número 171 a favor de livrar a cara de Michel Temer. No Código Penal Brasileiro, o artigo 171 é o que tipifica o crime de estelionato. Temer precisava justamente de 171 votos para que a denúncia fosse arquivada. Esse é o nível da nossa Câmara dos Deputados. É bandido salvando bandido. A vergonhosa cena do detestável deputado Carlos Marun (PMDB/MS) dançando no plenário para comemorar o arquivamento da denúncia ilustra muito bem a situação do Congresso Nacional, que está mais para um bordel. Uma verdadeira zona.

 

E os deputados federais bem votados em Araxá na última eleição? Como votaram? Oito deles votaram contra a denúncia. Votaram a favor de Michel Temer e da corrupção. Votaram contra o povo brasileiro e mais uma vez envergonharam Minas Gerais. Os deputados que mais uma vez varreram a sujeira do presidente-tampão para debaixo do tapete foram estes: Marcos Montes, Carlos Melles, Zé Silva, Aelton Freitas, Caio Nárcio, Diego Andrade, Luis Tibé e Newton Cardoso Júnior. Já o deputado Mário Heringer não votou por estar ausente da seção. Ele alegou problemas de saúde.

 

Aliás, Heringer não participou neste ano das votações da reforma trabalhista e da primeira denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer por causa de uma licença médica de quatro meses. Ele voltou para a Câmara dos Deputados em agosto deste ano e no início deste mês votou a favor da criação do bilionário fundo eleitoral que vai bancar as campanhas em 2018 com dinheiro público. Esse também foi um voto contra o povo brasileiro que trabalha de sol a sol para pagar impostos altíssimos e agora terá que bancar campanhas eleitorais.

 

Como eu já disse nesta coluna há 15 dias, Araxá tem que ter um candidato a deputado federal no ano que vem para não precisar desperdiçar os votos com forasteiros que preferem se aliar a um presidente duplamente acusado por cometimento de crimes do que ouvir a voz de seus eleitores que queriam ver as denúncias aceitas e Michel Temer devidamente investigado. Temos que votar em araxaenses. Mas para isso é necessário ter candidatos de Araxá. Será que a cidade terá um candidato a deputado federal? #DeputadosNoBolsoDeTemer

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3682 do Correio de Araxá em 28 de outubro de 2017

 

Foto: Reprodução/Correio de Araxá.

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.