Faltas em consultas geram transtornos nas Unidades de Saúde

Foto: Ascom PMA.O setor de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde realizou balanço dos atendimentos do segundo quadrimestre de 2017 nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e constatou que muitos pacientes vão às Unidades, marcam as consultas e depois não comparecem para o atendimento médico. Isso tem gerado transtorno no sistema de agendamento. Em decorrência da situação, a Secretaria de Saúde decidiu praticar medidas para minimizar o problema e, principalmente, para não privar outros usuários de receberem atendimento.

 

O balanço dos atendimentos em Clínica Médica considerou os 23.463 agendamentos nas ESFs (programados: grupos prioritários como Hipertensos, Diabéticos, Criança, Gestante, entre outros), Unisa e Unisul, resultando em 1.334 faltas. O levantamento considerou na Unisul e Unileste as consultas de pediatria e ginecologia, sendo, respectivamente, 384 faltas entre os 2.138 agendamentos e 927 faltas em 2.122 marcações.

 

A enfermeira Daniela Neves destaca que os balanços das demais UBSs estão sendo realizados, mas além disso, será desenvolvido um trabalho de conscientização da população quanto à importância de comparecer às consultas. “Contaremos com reuniões de sensibilizações na Câmara de Vereadores, Conselho Municipal de Saúde e com as equipes. O número de faltas será, periodicamente, informado para a comunidade”, destaca a enfermeira.

 

This entry was posted in Cidade, Destaques, Saúde. Bookmark the permalink.

Comments are closed.