#prontofalei – Araxá precisa ter um deputado federal novamente

Foto: Divulgação.Araxá está sem deputado federal desde meados de novembro de 2014, quando Aracely de Paula renunciou ao seu mandato em Brasília para assumir a Prefeitura Municipal após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmar a cassação do ex-prefeito Jeová Moreira. Aracely foi deputado federal por seis mandatos consecutivos, o que significa que a nossa cidade teve uma cadeira na Câmara dos Deputados por 24 anos. Na eleição passada, nenhum político araxaense arriscou uma candidatura a deputado federal.

 

E pelo andar da carruagem, Araxá deve ficar mais uma vez sem candidato a deputado federal na eleição do ano que vem. Isso abrirá espaço de novo para os paraquedistas que só aparecem aqui na cidade de quatro em quatro anos em busca de votos. Essa turma desaparece daqui depois de eleitos, com raríssimas exceções. Como estamos em ano pré-eleitoral, a classe política já deveria estar se mobilizando para buscar o consenso em torno de um nome e tentar viabilizá-lo. Mas não vejo nada disso acontecendo.

 

O ex-deputado e agora prefeito Aracely deve repetir o apoio que deu ao médico Mário Heringer na eleição de 2014, fazendo com que ele fosse o segundo mais votado em Araxá. De todos que foram bem votados aqui na eleição passada, Heringer foi o único que destinou verbas consideráveis de suas emendas parlamentares para a nossa cidade. Além disso, ele foi visto bastante por aqui, sempre ao lado de Aracely. Porém, pesa bastante contra Heringer o fato dele ter votado a favor do vergonhoso fundo partidário que vai bancar campanhas eleitorais com dinheiro público.

 

Dono de uma carreira política de sucesso e conhecido em todo o estado, Aracely poderia dar mais uma grande contribuição para nossa cidade abraçando a candidatura de um político local. É importante que Araxá tenha novamente um deputado federal. O candidato poderia ser o ex-prefeito Antônio Leonardo (Toninho). Mas como tudo leva a crer que ele será mesmo candidato a prefeito em 2020, outra boa opção é a atual vice-prefeita Lídia Jordão, que atualmente comanda a Secretaria Municipal de Ação e Promoção Social. Ela ainda não manifestou interesse em se candidatar em 2018.

 

Não vejo nenhum outro nome hoje dentro da Administração Municipal que possa ser candidato a deputado federal. Outra boa opção seria o ex-vereador Mauro Chaves, que disputou a última eleição para prefeito com Aracely. Como Araxá é terra fértil para picuinhas políticas, passa a ser inimaginável ver o grupo de Aracely apoiando Mauro. O fato do ex-policial civil ter perdido a eleição municipal não tem nada a ver. Bosco perdeu a Prefeitura para Jeová e na eleição seguinte foi eleito deputado estadual.

 

Mauro tem dito que quer ser candidato a deputado estadual. Como Araxá já tem o deputado Bosco e dificilmente elegerá mais um, Mauro poderia estudar uma legenda menor para se candidatar a federal, afinal o distritão foi enterrado e o sistema proporcional continua. Para mim a possibilidade de Bosco ser candidato a deputado federal, defendida por tanta gente, parece ser a melhor opção mesmo. Ele para federal e outro político local para estadual. Acontece que Bosco é forte na Assembleia Legislativa e deve querer mais um mandato por lá para alçar voos mais altos no parlamento mineiro.

 

Já na Câmara Municipal são 10 novos vereadores que estão preocupados em consolidar suas carreiras políticas e neste momento não têm cacife para arriscar uma candidatura a deputado federal. Dos vereadores reeleitos, Fabiano Santos e Roberto do Sindicato são os que poderiam tentar uma candidatura a deputado federal. Fabiano trabalha com afinco para deixar o seu nome marcado na presidência do Legislativo e Roberto parece mais propenso a voltar a ser presidente da Câmara do que tentar recuperar a vaga de Araxá em Brasília.

 

Ser eleito deputado federal não é nada fácil. Vai ser muito difícil Araxá ter novamente um representante na Câmara dos Deputados. Mas é preciso tentar. O que a cidade não pode fazer é repetir o erro de abraçar candidaturas como as de Marcos Montes, Carlos Melles, Aelton Freitas, Diego Andrade, Newton Cardoso Júnior, Caio Nárcio, Luis Tibé ou Zé Silva e depois vê-los votando a favor do sepultamento da denúncia de corrupção feita contra o presidente-tampão Michel Temer pela Procuradoria-Geral da República.

 

Não dá para votar em quem é a favor da corrupção como esses deputados bem votados aqui na eleição de 2014. Temos que parar de desperdiçar nossos votos com candidatos a deputado federal de outras cidades e elegermos o nosso próprio representante. Só que para isso é preciso ter uma união política aqui na cidade. Infelizmente, união e política são antônimos em Araxá. #ElegerDeputadoFederal

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3680 do Correio de Araxá em 14 de outubro de 2017

 

Foto: Reprodução/Correio de Araxá.

This entry was posted in #prontofalei, Destaques. Bookmark the permalink.

Comments are closed.