Prefeitura de Araxá investe mais de R$ 1,5 milhão em compra de medicamentos

Foto: Ascom PMA.A Prefeitura Municipal de Araxá destinou mais de R$ 1,5 milhão para a aquisição de medicamentos distribuídos gratuitamente para toda a população. A compra, feita através de licitação em pregões, reforça uma das prioridades da gestão municipal com a saúde pública. Os itens adquiridos atenderão a demanda que deveria ser cumprida pelo Governo do Estado, com destinação para a Farmácia Municipal; Unidades Básicas de Saúde (UBSs); Pronto Atendimento Municipal (PAM); e demandas judiciais via Câmara Técnica.

 

“A Prefeitura investiu e comprou medicamentos que seriam de obrigação do Estado e da União, que não fizeram os devidos repasses. Substituindo essas obrigações, estamos adquirindo mais de R$ 500 mil em medicamentos que faltavam para nossa grande farmácia municipal, que o distribui gratuitamente para a população araxaense”, destaca o prefeito Aracely de Paula.

 

O pregão de medicamentos para a população em geral, com distribuição feita pela Farmácia Municipal, recorreu sobre o montante de R$ 597.214,30. A lista das empresas é composta por: Alfalagos (R$ 12.048,00), Ativa Comercial Hospitalar (R$ 1.230,00), BH Farma Comércio (R$ 65.950,00), Biohosp Produtos Hospitalares (R$ 66.007,50), Centermedi Comércio de Produtos Hospitalares (R$ 44.439,80), Comercial Cirúrgica Rio Clarense (R$ 58.060,00), Drogafonte (R$ 48.310,00), Drogaria Ribeiro Rego Eireli (R$ 81.470,00), Inovamed Comércio de Medicamentos (R$ 122.459,00) e Lumar Comércio de Produtos Farmacêuticos (R$ 30.060,00).

 

 Foto: Ascom PMA.A farmacêutica Maria Paula di Mambro Gandra destaca a importância do esforço municipal em atender toda a população, tendo como base a lista de medicamentos (Remume) elaborada pela Comissão de Farmácia Terapêutica (CFT) composta por equipe multidisciplinar atuante no município. “Se a Prefeitura não disponibilizasse essa verba para a compra de medicamentos, a Farmácia Municipal estaria desabastecida dos medicamentos que o Estado não fornece, mas que constam na Remume, e também dos medicamentos que o Estado deveria fornecer, mas não está fornecendo. São 43 itens, que correspondem a cerca de 50% da lista dos medicamentos fornecidos pela Farmácia Municipal, com distribuição gratuita para a toda a população”, afirma a farmacêutica.

 

 

Cumprimento de obrigações

 

Em conformidade com o trabalho de responsabilidade do município, o investimento recorreu também na aquisição de medicamentos aos pacientes usuários do SUS, disponibilizados nas Unidades de Saúde e no Pronto Atendimento. Com o valor total de R$ 910.188,60, 11 empresas venceram a licitação: Aglon Comércio e Representações (R$ 14.044,00), Alfalagos (R$ 36.774,20), Ativa Comercial Hospitalar (R$ 86.880,00), Cirúrgica Rio Clarence (R$ 224.581,40), Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos (R$ 65.774,80), Dimebras Comercial Hospitalar (R$ 81.291,20), Drogafonte (R$ 164.426,00), Equipar Médico e Hospitalar (R$ 95.024,00), Inovamed Comércio de Medicamentos (R$ 50.818,00), Lumar Comércio de Produtos Farmacêuticos (R$ 30.716,00) e Soma MG Produtos Hospitalares (R$ 59.859,00).

 

Já o investimento em medicamentos de referência e genéricos, trabalho executado pela Câmara Técnica – equipe multiprofissional que atende demandas judiciárias – totalizou R$ 55.408,22 divididos entre as vencedoras Biohosp Produtos Hospitalares (R$ 1.759,88), Drogaria Ribeiro Rego Eireli (R$ 45.837,80) e Joel Luís Velasco EPP (R$ 7.810,54).

This entry was posted in Cidade, Destaques, Saúde. Bookmark the permalink.

Comments are closed.