#prontofalei – Se tem Carnaval reclama, se não tem reclama também

Foto: Ascom PMA.Quando o prefeito Aracely de Paula anunciou em 2015 que o Carnaval de rua passaria a ser realizado na avenida Getúlio Vargas, no coração de Araxá, foi um alvoroço só. Moradores e comerciantes daquela nobre região do Centro da cidade foram para as redes sociais protestar contra o que eles julgaram ser um tremendo absurdo. Voltamos a ouvir aquela velha ladainha de que a Prefeitura não deveria repassar recursos públicos para a realização dos desfiles das escolas de samba porque teria outras prioridades. Como se os limitados recursos destinados ao Carnaval fossem resolver todos os problemas de saúde, educação e segurança da cidade.

 

 

Muita gente disse que era um absurdo ter o Carnaval no Centro da cidade, pois era uma festa só de bebedeira, brigas, drogas e sacanagem. Pura conversa fiada. Para quem disse isso, o absurdo mesmo era ter o povo da periferia invadindo uma área nobre de Araxá para se divertir. Esse pessoal nunca imaginou ter uma escola de samba desfilando praticamente nas portas de suas casas. O Carnaval de rua aconteceu na avenida Getúlio Vargas por dois anos consecutivos e não foi registrada nenhuma ocorrência policial dentro do espaço montado para o evento. Foi uma festa de família, que além dos desfiles das escolas de samba teve ainda shows com artistas araxaenses.

 

 

Pois bem, agora a Prefeitura de Araxá anuncia que não repassará recursos públicos para que seja realizado o Carnaval de rua deste ano devido à crise financeira que assola o nosso país. Quem deu o grito nas redes sociais desta vez foram os amantes do Carnaval e a galera das escolas de samba. Vi muitas críticas ao prefeito Aracely pela não liberação de recursos dos cofres públicos para a Festa do Rei Momo. E vi muitas daquelas pessoas que reclamavam do Carnaval ser realizado no Centro comemorarem como se o Brasil tivesse conquistado uma Copa do Mundo. Às vezes penso até que alguns acham que a falta de vagas de UTI será resolvido só porque não terá Carnaval.

 

 

Eu já disse aqui que sou a favor do Carnaval de rua sim. E achei ótimo o evento ser realizado na avenida Getúlio Vargas. Só que não dá para tapar o sol com a peneira. O Brasil está em crise. E Araxá é uma cidade brasileira. Vários municípios cancelaram o Carnaval também. Vivemos um momento bastante complicado e não sabemos o que vai acontecer amanhã. A expectativa é que tudo melhore, mas e se não melhorar? A própria CBMM já foi atingida pela crise e teve que demitir funcionários. A empresa foi parceira da Associação Carnavalesca de Araxá (ACA) nos últimos anos. Porém, neste ano não haverá essa parceria devido ao momento delicado da economia brasileira.

 

 

Não é muito difícil entender que o Carnaval é uma festa popular que pode sim ser realizada no Centro da cidade. Assim como é fácil perceber que é hora de pisar no freio e refazer as contas sobre os gastos públicos previstos para este ano, o que obviamente impede o repasse para o Carnaval de rua. Mas é bobagem achar que alguém procura entender alguma coisa. O bom mesmo é criticar. É ir para as redes sociais e destilar veneno. É como aquela pessoa que reclama porque tá calor, reclama porque tá frio, reclama porque tá chovendo e reclama porque não encontrou nada pra reclamar naquele dia. São os famosos chatos de Facebook, que existem aos montes em Araxá.

 

 

Tem ainda aqueles que reclamaram quando o Carnaval de rua veio para a avenida Getúlio Vargas e agora reclamam porque a Prefeitura não fará o repasse e o evento não será realizado. Esses, na verdade, não estão nem aí para o Carnaval. Eles querem mesmo é falar mal do prefeito porque não gostam dele por algum motivo ou porque trabalharam contra ele nas últimas campanhas eleitorais em Araxá e foram derrotados. Pra esses tudo que a Prefeitura fizer estará errado. Como só criticam e nunca elogiam nada, eles já perderam a credibilidade há muito tempo e são vistos apenas como os bobos da corte das redes sociais.

 

 

Você não gosta de Carnaval? Tudo bem. Você gosta? Ótimo! Cada um gosta de uma coisa e todos devem ser respeitados. Fico triste por Araxá não ter o Carnaval de rua deste ano, mas respeito a decisão do prefeito Aracely, que é quem sabe onde o calo aperta. Quem sabe as escolas de samba que estavam ensaiando não fazem um desfile nos próprios bairros neste ano, como se fossem blocos carnavalescos hein? É só colocar a bateria na rua e fazer o povão dançar. Só neste ano. Em 2018, com a economia melhor, a Prefeitura volta a repassar os recursos e aí a periferia desce de novo para sambar na Getúlio Vargas. Fica aqui a sugestão. #CarnavalÉAlegria

 

Coluna #prontofalei publicada na edição nº 3644 do Correio de Araxá em 4 de fevereiro de 2017

 

Foto: Reprodução/Correio de Araxá.

This entry was posted in #prontofalei, Destaques, Opinião. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *