Bem Brasil inaugura sua segunda fábrica no dia 16 de fevereiro

Bem Brasil.A Bem Brasil, maior fábrica de batatas fritas congeladas do país, se prepara para a inauguração de sua segunda unidade fabril no estado de Minas Gerais. A nova fábrica será inaugurada oficialmente em 16 de fevereiro de 2017, onde são esperadas as presenças de autoridades governamentais nos âmbitos federal, estadual e municipal.

 

A fábrica fica no município de Perdizes, a 50 km de Araxá, onde está a primeira fábrica da empresa. A iniciativa do empreendimento foi tomada em meio à crise que se vislumbrava, ao final de 2013, e que demandou, além do aporte, uma boa dose de ousadia.

 

Prosperidade

 

Todo mundo que está em um contexto próspero, direta ou indiretamente, prospera também. Esta é uma premissa que hoje paira sobre a pequena cidade de Perdizes, no Triângulo Mineiro, e a pouco mais de 400 km de Belo Horizonte. A sorte é compartilhada com as cidades de Santa Juliana e Pedrinópolis. Os três municípios e seus 35 mil habitantes já começam a colher os benefícios de terem como vizinha, uma das mais modernas fábricas de batatas fritas congeladas do mundo.

 

Para o prefeito de Perdizes, onde a fábrica está instalada, a expectativa real é de que em dois anos, haja um aumento na arrecadação na ordem de 8%.  “Esses cálculos ainda são difíceis de precisar porque dependem do repasse do Estado, mas os empregos gerados e a movimentação das atividades comerciais já são uma expectativa real de prosperidade no município”, calcula Fernando Marangoni.

 

Sabendo que esta é uma realidade, a prefeitura já faz planos de expansão para o futuro, podendo planejar grandes obras, creches, escolas e até uma fundação para a formação de jovens com vistas ao primeiro emprego. “Aqui, a iniciativa privada começa a se movimentar para, quem sabe em futuro breve, abrir pousadas, hotéis e restaurantes, com a finalidade de prestar esses serviços a fornecedores e visitantes da nova fábrica”, relata Marangoni.

 

A expectativa maior, além da fábrica propriamente, diz respeito às novas linhas de transmissão de energia, promessa da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) para o final de 2017. A fábrica firmou uma parceria de cogeração de energia com a subsidiária elétrica, com a instalação de uma estação de energia movida a biomassa. Os investimentos de R$ 30 milhões no sistema foram fundamentais para a viabilidade econômica da planta, pois seu consumo de energia seria equivalente à cidade de Perdizes inteira.  

 

Para João Emílio Rocheto, diretor presidente da Bem Brasil, o país precisa de iniciativas que gerem emprego e renda, e especialmente, fora dos grandes polos industriais, pois fomentam a permanência do trabalho no campo, fixam jovens talentos no eixo em torno do empreendimento e valorizam as pessoas naquilo que elas têm de mais caro, que são suas raízes e seus círculos familiares. “As crises passam! Como empresário, eu mesmo já passei por inúmeras, e creio que todas as pessoas que são empreendedoras também tenham suas histórias de superação a contar. A mensagem que eu gostaria de passar a cada uma das personagens que vêm atuando para a conclusão deste grande desafio é que planejamento e gestão sustentável servem para nos ajudar a enfrentá-lo com mais firmeza. Parceria, comprometimento e uma busca permanente por inovação nos fazem mais fortes diante dos desafios externos”.

 

Sobre a Bem Brasil

 

A Bem Brasil, fabricante 100% brasileira de batata frita congelada e flocos desidratados de batata, foi fundada em dezembro de 2006, em Araxá, Minas Gerais, com investimento de R$ 50 milhões. Atualmente, a fábrica produz mais de 100 mil toneladas por ano de batata frita congelada, tem cerca de 300 colaboradores e ocupa a liderança do varejo nacional, além de vigorar entre as marcas mais consumidas no país, fazendo frente competitiva a grandes marcas mundiais em seu segmento. Em 2017, a marca inaugurará uma segunda unidade fabril, desta vez no município de Perdizes, a 50 km de Araxá, e se prepara para produzir 250 mil toneladas de batata/ano, dobrando o número de empregos diretos e indiretos gerados na região.

This entry was posted in +, Minas Gerais, Negócios. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *