Justiça condena jovens envolvidos no assassinato do casal Higor e Rafaela

Higor e Rafaela. Foto: Facebook.O juiz criminal Dr. Renato Zupo proferiu a sentença dos três jovens envolvidos no brutal assassinato do casal Higor Humberto Fonseca de Sousa, de 26 anos, e Rafaela D’Eluz Giordani de Sousa, de 21 anos, ocorrido em Araxá no dia 23 de janeiro deste ano no bairro Veredas do Belvedere. Yuri Santiago Borges, de 22 anos, foi condenado a 53 anos de prisão. Igor Rafael de Paulo Silva (Godim), de 18 anos, foi condenado a 44 anos e seis meses de prisão e Vinícius Henrique Machado da Mata, de 20 anos, a 44 anos de detenção.

 

Yuri Santiago. Foto: Polícia Civil de Araxá.Higor e Rafaela se casaram em setembro de 2015, quatro meses antes do crime. Higor foi morto com mais de 100 facadas. Ele foi encontrado por amigos no banheiro da casa, com os pés e braços amarrados. Já Rafaela foi golpeada 12 vezes na região do pescoço e estava amarrada e amordaçada em um dos quartos do imóvel. Os criminosos mataram para roubar o casal. Eles roubaram joias, uma caminhonete S10 e duas TVs de LCD. Esse crime bárbaro chocou Araxá. A Polícia Civil identificou e prendeu os cinco envolvidos no crime. Dois deles eram menores de idade.

 

Igor Rafael. Foto: Polícia Civil de Araxá.Os menores E.I.L.J e E.S.R., ambos de 17 anos, foram condenados em março deste ano a cumprirem uma medida socioeducativa de três anos. A condenação dos três maiores envolvidos no crime aconteceu nesta semana. Por matarem o casal e roubarem seus pertences, Yuri e Godim foram condenados duas vezes por latrocínio (roubo seguido de morte) e também duas vezes por corrupção dos menores envolvidos no crime. Já Vinícius foi condenado duas vezes pelo crime de latrocínio.

 

Vinicius Henrique Machado da Mata é levado para o presídio. Foto: Imprensa de Araxá.Godim e Vinícius foram funcionários de Higor, que era dono de uma loja de radiadores. Os três jovens condenados pelas mortes de Higor e Rafaela já estão presos desde o início do ano. Yuri, que foi o último a ser preso, está cumprindo pena por outros delitos.

This entry was posted in Cidade, Destaques, Justiça. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *