Deputado Bosco protocola manifesto sobre o prédio da Cemig em Araxá

Deputado Bosco e Anderson Ferreira. Foto: Ascom parlamentar.O deputado estadual Bosco, empenhado em resolver a situação da Escola Municipal Alice Moura, que precisa se alocar em outro prédio, protocolou ontem, dia 11, junto ao superintendente de Coordenação e Representação Parlamentar, Anderson Ferreira, um manifesto com relação à possibilidade de aquisição, por parte do município de Araxá, do imóvel de propriedade da Cemig, onde funcionava o escritório regional da concessionária na cidade.

 

“Temos acompanhado de perto e buscado diversas formas para resolver esta situação da Escola Alice Moura. Temos urgência neste assunto e por isso estamos intermediando todos os trâmites junto a cidade e a Cemig. Acreditamos que teremos boas notícias em breve”, anuncia o parlamentar. No mês passado, Bosco e o prefeito Aracely de Paula estiveram em audiência com o diretor de Relações Institucionais e Comunicação da Cemig, Luis Fernando Parolli, para tratar da possível cessão do prédio da companhia para o funcionamento da escola municipal. Esta possibilidade foi descartada já que a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) se posicionou no sentido de que os imóveis de propriedade da distribuidora que não servem mais ao serviço de distribuição de energia elétrica (no caso específico a Cemig), somente podem ser vendidos.

 

No manifesto, o município reitera o interesse em adquirir o imóvel para atender a demanda de 575 alunos da cidade, que são do ensino maternal até o quinto ano. O pleito do município de aquisição do prédio é para em um primeiro momento efetuar as adequações necessárias para o funcionamento desta escola, a partir do próximo ano, atendendo a ansiosa espera das famílias araxaenses.

 

O documento propõe ainda que após, a construção do prédio definitivo da Escola, o imóvel poderá ser utilizado por outras instalações necessárias ao serviço público municipal, ou em convênio com esferas de governo. O local onde funciona a escola atualmente é o SESC, mas devido ao término do convênio de cessão no final deste ano, a entidade não procederá a renovação do contrato.

 

This entry was posted in Cidade, Destaques, Educação. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *