Coluna Nilton Ribeiro – Microcefalia: prevenção e cuidados que incluem a fisioterapia

Imagem ilustrativa.A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um alerta sobre o vírus Zika, já confirmado como causa do problema de saúde nos bebês. O aumento dos casos é recente e diversos estudos ainda estão sendo realizados. Novas suspeitas têm sido levantadas pelos pesquisadores no Brasil. Uma delas é que a má-formação gestacional poderia estar relacionada à junção do Zika com outros vírus, todos transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, causador também da dengue e da febre chikungunya. O mosquito possui a capacidade de carregar três vírus ao mesmo tempo em seu corpo, mas ele só consegue transmitir um por picada.

 

A prevenção é fundamental e a OMS reafirma a importância de garantir que grávidas tenham acesso ao pré-natal.

 

A microcefalia é um achado clínico, dentre outros que podemos encontrar em diversas patologias que atingem os recém-nascidos. Em se tratando da microcefalia causada pelo zika vírus, além da capacidade de atravessar a barreira placentária, alguns pesquisadores estão tentando comprovar a capacidade do vírus entrar no sistema nervoso do feto que está em formação. Dependendo do momento em que este vírus atinge o sistema nervoso, ele poderá atuar impedindo a condução neuronal, dificultando o desenvolvimento do encéfalo. No momento do nascimento o bebê ainda possui o cérebro em formação, podendo apresentar muitas vezes uma lisencefalia (poucos sulcos e giros cerebrais), além de outros achados como áreas de calcificações e hidrocefalia (acúmulo de água no cérebro).

 

A consequência da microcefalia será uma Encefalopatia Crônica Não Progressiva da Infância (ECNPI), ou a tão conhecida Paralisia Cerebral, que possui causas pré, peri e pós natais. A Toxoplasmose, a Rubéola, o Herpes Vírus, e dentre outros, são exemplos de causas pré-natais de ECNPI. Muito provavelmente, o zika Vírus logo será incluído nesta lista de fatores etiológicos da ECNPI.

           

O tratamento irá depender dos outros sinais e sintomas que devemos identificar durante a avaliação destes pacientes. Eles certamente precisarão de uma equipe multiprofissional e dependendo do quadro clínico de cada criança, e nessa equipe fará parte um médico neuropediatra, ortopedista, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo, nutricionista, etc.

 

A Paralisia Cerebral é um grupo de desordens do desenvolvimento motor e da postura, onde causa limitações nas atividades de vida diária e pode ser acompanhada por alterações na sensação, percepção, cognição, comunicação e comportamento, e crises convulsivas. Portanto, é muito provável que em todos os casos as crianças, necessitem de atendimento fisioterápico em muitos momentos de sua vida.

 

O diagnóstico clínico da microcefalia é definido pelo médico neurologista. O fisioterapeuta é responsável pelo diagnóstico cinesiológico funcional. Todas as crianças diagnosticadas pelo médico com microcefalia devem ser levadas a um fisioterapeuta pediátrico para avaliação.

 

Todos os profissionais que estiverem envolvidos na assistência a esses bebês vão contribuir direta ou indiretamente para uma melhor qualidade de vida destas crianças e de seus familiares e cuidadores. O fisioterapeuta vai atuar desde a avaliação fisioterápica, com a aplicação de protocolos padronizados de avaliação, de acordo com o quadro clínico e a faixa etária de cada criança, até a assistência hospitalar e ambulatorial. Muitas crianças poderão necessitar de visitas semanais ao fisioterapeuta durante longos anos.

 

Existem várias áreas de atuação do fisioterapeuta, que podem contribuir na assistência a estas crianças. Como a microcefalia é uma patologia de acometimento neonato, o fisioterapeuta pediátrico será o mais indicado para atuar nestes casos. A maioria dos pacientes irá necessitar de atendimento fisioterapêutico individualizado em consultório, ou até mesmo em piscina com diversos recursos pertinentes à área. Os atendimentos individualizados têm duração média de 30 a 40 minutos, onde o profissional irá enfatizar a aquisição dos marcos motores para cada idade, bem como traçar objetivos que priorizem a independência funcional da criança dentro de suas possibilidades.

 

Os familiares precisam compreender que neste momento, essas crianças não podem ficar desassistidas quanto aos cuidados de saúde. Elas precisam, no mínimo, de um acompanhamento rigoroso com um neuropediatra e realizar uma avaliação fisioterapêutica para iniciar um acompanhamento precoce do desenvolvimento motor destes bebês. Só este acompanhamento será capaz de mostrar as reais necessidades atuais e futuras, para que se possa conduzir o caso com seriedade. Não se pode generalizar quanto a gravidade do quadro motor destas crianças com microcefalia. Cada criança que nos aparece tem se apresentado com quadro clínico diferente. Só um profissional especializado em desenvolvimento infantil poderá realmente discutir sobre o prognóstico dessa criança com seus familiares.

 

Nilton Ribeiro Junior

Fisioterapeuta pediátrico no Centro de Atendimento a Criança (CAC).

Fisioterapeuta responsável pelo GEPE (Grupo de Estimulação Precoce Essencial) e pela avaliação Neuropsicomotora e acompanhamento de bebês de risco.

Fisioterapeuta no Centro de Especialização e Reabilitação de Araxá-MG/APAE (CER).

This entry was posted in +, Colunistas, Nilton Ribeiro, Opinião, Saúde. Bookmark the permalink.

3 Responses to Coluna Nilton Ribeiro – Microcefalia: prevenção e cuidados que incluem a fisioterapia

  1. Maria do Carmo Ribeiro disse:

    Parabéns pelo artigo tão informativo e minucioso que você escreveu. espero que as pessoas que tiverem acesso a ele repasem a outras pessoas para evitar um mal tão triste e difícil de aceitar. Sucesso nesta sua nova Jornada. CACAU

  2. Carmen Aparecida de Arújo disse:

    Parabéns Niltinho, sucesso pra vc. com certeza vc esclareceu muitas duvidas.

  3. Maria do Carmo Ribeiro disse:

    parabéns pelas informações oferecidas sobre a microcefalia, são esclarecedoras e espero que as pessoas leiam com atenção e o procurem como medico fisioterapeuta especializado que é, sucesso para você. Um grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *