Estimativa do Orçamento Municipal de Araxá para 2014 é de R$ 214,7 milhões

Aconteceu ontem na Câmara Municipal a audiência pública que debateu o projeto de lei que dispõe sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2014. Essa audiência foi comandada pelo vereador Fabiano Santos Cunha (PRB) que é o presidente da comissão especial que analisa o projeto. Dois representantes do Executivo estiveram presentes, o chefe do Controle Interno da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão, Arnildo Antônio Morais, e o superintendente do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, (IPDSA), Carlos Alberto Delfino Pereira. De acordo com o projeto, a estimativa do Orçamento Municipal para 2014 é de R$ 214,7 milhões.

Nos últimos anos a arrecadação tem ficado abaixo da meta prevista. Segundo os números apresentados pela comissão que analisa a LOA, em 2012 a estimativa foi de R$ 225,2 milhões e o município arrecadou R$ 198 milhões. Já a meta prevista para este ano foi de R$ 163,2 milhões, sendo que até agosto foram arrecadados R$ 135,9 milhões. Ontem, na audiência, foram apresentadas três emendas ao projeto da LOA, sendo que uma delas inclui um repasse de R$ 900 mil para o Hospital Casa do Caminho. Representantes de entidades assistenciais participaram da audiência e reclamaram que o Governo Municipal não costuma realizar os repasses previstos no Orçamento.

Não consta no Orçamento Municipal para 2014 recursos específicos para a Cidade Gastronômica, que é a bola da vez do prefeito Jeová. Estão previstos R$ 5 milhões para a Cidade Tecnológica, que deve enfim sair do papel no ano que vem. O projeto da LOA não discrimina o Orçamento Criança, o que contraria uma lei municipal. Como o secretário municipal de Planejamento e Gestão, Alex Ribeiro Gomes, não compareceu a audiência, a comissão especial que analisa a LOA lhe enviou um ofício com questionamentos sobre o projeto. Agora os vereadores tem até o próximo dia 3 para apresentarem emendas. O Orçamento será votado no dia 10 de dezembro.

This entry was posted in Cidade, Econômia, Política. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>