Filme quer adoçar a boca dos araxaenses

Foto do Diário de Araxá registrou a votação na Câmara Municipal em que foi aprovado o repasse de R$ 700 mil para o filme Vazio Coração

Os diretores do filme Vazio Coração continuam tentando adoçar a boca dos araxaenses visando angariar a simpatia da população. Ontem chamaram os órgãos de imprensa da cidade para uma entrevista coletiva do ator Murilo Rosa para mostrar pra todo mundo que o global já está hospedado lá no Grande Hotel onde grava parte das cenas do tal filme. Depois anunciaram que o ator faria um ensaio aberto ao público no teatro do hotel no final da tarde em uma tentativa clara de aproximar os araxaenses com o filme que vai consumir R$ 700 mil dos cofres públicos do município. Depois que a Câmara Municipal aprovou o projeto de autoria do prefeito Jeová autorizando o repasse dos R$ 700 mil ao Vazio Coração (com votos dos vereadores Juninho da Farmácia, Garrado, Alexandre dos Irmãos Paula, Márcio de Paula e Pezão), os diretores passaram a tentar agradar a nossa cidade de alguma forma. Primeiro convidaram a talentosa atriz e cantora araxaense Mariana Rios para interpretar a esposa do protagonista do longa metragem na tentativa de atrair a simpatia dos conterrâneos dela. É claro que a Mariana tem capacidade para estrelar qualquer filme neste país, mas porque o convite não tinha sido feito antes? Ela não estaria no filme e o convite somente foi feito após os diretores sentirem o alto índice de rejeição que o longa tem em Araxá. Agora eles estão procurando um garoto entre 9 e 12 anos aqui de Araxá para interpretar o personagem de Murilo Rosa na infância para terem no filme mais um filho da terra que está lhes dando R$ 700 mil de mão beijada. Provavelmente a família do garoto vai fazer muita propaganda do Vazio Coração pela cidade para que todos possam ver o menino em ação. Não tenho nada contra os diretores, atores ou quem quer que esteja envolvido nesse filme. Também não me oponho que o longa metragem tenha cenas gravadas em Araxá, mesmo porque seria um absurdo se eu me opusesse. Porém, não aceito e nem aceitarei o fato de que quase R$ 1 milhão do contribuinte araxaense estão sendo investidos na gravação de um filme enquanto a nossa cidade tem médicos mastologistas sendo demitidos, entidades assistenciais que não receberam um centavo sequer este ano da Prefeitura, recém nascidos morrendo por falta de UTI Neonatal, ginásios poliesportivos sucateados sendo usados como bocas de fumo, quase nenhum investimento em eventos culturais, entre outras demandas pontuais. Será que com R$ 700 mil o prefeito Jeová não conseguiria construir uma clínica pública para o tratamento de pessoas viciadas em drogas? O Ministério Público, através do promotor Marcus Paulo Queiroz Macêdo, já está movendo uma ação civil pública contra a Prefeitura Municipal tentando impedir que o dinheiro seja repassado ao filme. Torço para que o promotor tenha sucesso nessa ação.

This entry was posted in Arte e Cultura, Opinião. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *